NOSSAS REDES

Cruzeiro do Sul

Suspeito de realizar onda de assaltos é condenado e integrava organização criminosa

Gecom TJAC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Nos autos, revelou-se que a organização criminosa que propagandeava não atacar a população tem pessoas incumbidas de realizar roubos para manutenção do tráfico.

O Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de Cruzeiro do Sul julgou procedente a denúncia do Processo n° 0001637-49.2018.8.01.0002, para condenar R.N.A. por roubo majorado e por integrar organização criminosa, condutas previstas no artigo 157 § 2º, incisos I e II do Código Penal, e artigo 2º da Lei 12.850/13.

A reprimenda estabelecida foi de 12 anos, sete meses de reclusão e 50 dias-multa, em regime inicial fechado. A decisão foi publicada na edição n° 6.282 do Diário da Justiça Eletrônico (pág. 68), da última segunda-feira (28).

Entenda o caso

O réu foi apreendido por realizaram assalto a um comércio local, subtraindo valores do caixa e dos clientes com ajuda de terceiro não identificado. Fugiram em uma moto. O ato infracional foi registrado pelas câmeras de segurança e o autor do delito foi reconhecido por uma tatuagem localizada em seu pescoço.

Decisão

Na audiência, o denunciado disse que sempre comprou no comércio e mora no mesmo bairro em que esse está localizado, contudo por ser usuário de drogas, cometeu o delito para a manutenção do vício, admitindo a ação criminosa. Afirmou ainda, que no dia dos fatos, não foi utilizada uma arma de fogo, mas apenas um simulacro.

Anteriormente, em sede policial, confessou ser integrante de organização criminosa, porém não entregou seu comparsa de crime. O réu era alvo de investigação da Polícia Civil e seu envolvimento com facção foi confirmado pelas testemunhas.

O delegado foi ouvido em Juízo e apontou que a função do réu na organização criminosa era a venda de droga e roubos, sendo ele suspeito de outros que estavam em investigação, na época do flagrante. Logo, averiguou-se que a onda de assaltos ocorrida em 2018, no município, estava diretamente ligada a organização criminosa para manutenção do tráfico de drogas.

Com base no depoimento das vítimas, o Juízo assinalou ainda que R.N.A. se utilizou de violência psicológica desnecessária para alcançar seu objetivo, torturando as vítimas com xingamentos e ameaças. O que foi valorado negativamente.

Foi negado o direito de apelar em liberdade.

Cruzeiro do Sul

70 alunos iniciam projeto Bombeiro Mirim 2019 em Cruzeiro do Sul

Juruá Online, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

 

Cerca de 70 estudantes participam do projeto Bombeiro Mirim na 10ª edição em Cruzeiro do Sul. Os estudantes selecionados passaram o ano inteiro realizando atividades desenvolvidas pelos militares do Corpo de Bombeiros.
Uma das responsáveis Taila Martins disse que os alunos são inseridos em atividades contra drogas, apoio escolar, educação de trânsito, salvamento, noções de mergulho, atendimentos.
“Nós trabalhamos com várias disciplinas com os alunos sobre nossa profissão como prevenção de queimadas e salvamentos e também assistência escolar com cursos de línguas e informáticas”, disse.
O comandante geral do Corpo de Bombeiros Carlos Batista disse que o projeto é muito importante e deve ser implementado em outras cidades do estado.
“Nós temos essa satisfação de abrir mais uma edição e sabemos que ele é muito importante para prevenir a criminalidade e incentivar esses jovens no caminho militar e deve ser feito em outras cidades”, afirmou

Continue lendo

Cruzeiro do Sul

Em apenas uma semana, polícia apreende 130 jabutis em cidade do interior do Acre

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Por meio de uma denúncia anônima, o policiamento florestal de Cruzeiro do Sul, apreendeu no último sábado (20) mais um carro com 36 jabutis que seriam comercializados no bairro Miritizal. Esta é a terceira apreensão de quelônios realizada na segunda maior cidade do Acre em uma semana.

O carro foi interceptado momentos após chegar à cidade com os animais. Segundo a polícia, o motorista teria confessado que capturou os jabutis para comercializar, mas não informou o local onde fez a caçada.

O suspeito foi levado para a delegacia e vai responder por crime ambiental. Ele deverá pagar multa de R$ 500 por cada animal apreendido, mas vai responder o processo em liberdade. Os 36 jabutis serão devolvidos para a floresta por agentes do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac).

Carro foi flagrado pela polícia no município de Cruzeiro do Sul, interior do Acre — Foto: Divulgação PM

O órgão de fiscalização já soltou na natureza mais 94 jabutis resgatados em outras duas apreensões realizadas na cidade acreana durante o mês de abril. No domingo (14), a PM também interceptou um carro com 83 jabutis que vinha de Guajará (AM). Dois homens que foram conduzidos para a delegacia. Eles transportavam ainda 700 quilos de carne de animais silvestres e um filhote de anta que seriam comercializados em Cruzeiro do Sul.

Na terça-feira (16), mais 11 jabutis e 25 quilos de carne também foram apreendidos pela PF, no bairro da Lagoa. Dois homens que estavam comercializando a carne foram levados para a delegacia da PF.

Para combater a caça ilegal e a comercialização de carne e animais silvestre vivos, a segunda maior cidade do Acre conta com ações de fiscalização do Ibama, do Instituto Chico Mendes, do Imac, e de um pelotão florestal da PM. Segundo o aspirante Robson Belo, operações de rotina são realizadas na região para combater esse tipo de crime.

“A companhia ambiental trabalha diuturnamente. Temos uma escala de serviço que não para e trabalhamos também com levantamentos de dados. Sabíamos que nesse período de confraternização iria aumentar a caça e pesca ilegais. Então, foi feito um combate a essa prática para seja preservada a natureza, aqui que é o berço da biodiversidade”, afirma Belo

Continue lendo

VOTE NA ENQUETE

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco