NOSSAS REDES

EDUCAÇÃO

Ufac: Pesquisa analisa bactérias em cultivo de feijão caupi

PUBLICADO

em

A Universidade Federal do Acre (Ufac), em cooperação com a Embrapa Agrobiologia e a Universidade Estadual Paulista de Botucatu, está conduzindo, no campus Floresta, um trabalho de pesquisa para avaliar a utilização de inoculantes com bactérias fixadoras de nitrogênio nos sistemas de cultivo de feijão caupi no Vale do Juruá.

O trabalho é parte do projeto de doutorado do professor Leandro da Cruz e conta com a parceria do professor do Centro Multidisplinar, Eduardo Mattar. Eles querem descobrir em que nível a introdução desses agentes, que já é realidade em plantações de feijão e soja em outras regiões, pode aumentar a produção local.                                                              

“O uso de bactérias fixadoras de nitrogênio é promissor, porque reduz a necessidade de adubação nitrogenada, condição que pode aumentar a produção e reduzir custos”, disse Mattar. “Não podemos assegurar os resultados, pois há condições ambientais que podem interferir nesse processo, mas a expectativa é positiva.” 

Para o estudo são testados três inoculantes, de uso comercial e fornecidos aos pesquisadores pela Embrapa Agrobiologia, em áreas distintas do município de Cruzeiro do Sul: duas à margem do rio Juruá (comunidade Praia Grande) e uma em área de terra firme situada no campus Floresta.

A expectativa é para que os primeiros resultados da pesquisa sejam obtidos em três meses. Mattar lembra que a técnica de introdução das bactérias fixadoras de nitrogênio gasoso em plantações é ambientalmente adequada

“Na nossa região, os sistemas de produção de feijões utilizam poucos insumos externos e apresentam potencial para serem certificados como orgânicos”, contou. “Nesse contexto, essa tecnologia ganha valor e, caso apresente resultados satisfatórios, pode ser multiplicada em campo sem prejuízos ao meio ambiente.” UFAC.

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS