NOSSAS REDES

CRIME

Vídeo: Caveirão da ‘morte’ chega à Rio Branco; veja

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Veja o vídeo:

Segundo informações não confirmadas, a empresa de segurança Prossegur doou o carro blindado para o uso exclusivo do BOPE, o qual foi entregue na manhã desta quarta-feira, 13, em frente ao Comando Geral da Polícia Militar, na capital acreana. 

ACRE

PM apreende entorpecente na BR-364 sentido Sena Madureira a Rio Branco

Senaonline.net, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Polícia Militar, por meio do 8° BPM, CPO II, apreende 10 volumes de uma substância escura aparentando ser maconha, totalizando 3 quilos e 447 gramas, por volta das 16h, desta segunda-feira (21), na altura do quilômetro 03 da BR-364 sentido Sena Madureira à Rio Branco.

Na ocasião, os militares do trânsito abordaram um veículo táxi com placa de Tarauacá, sendo que no interior do veículo foram abordados os passageiros e identificado um colchão pertencente a uma adolescente de 15 anos, residente na zona rural de Tarauacá, no qual foi encontrado o entorpecente.

Após isso, a menor infratora e ilícito foram entregues na delegacia para os procedimentos cabíveis. Ela disse que ganharia 2 mil reais pelo transporte do entorpecente.

Continue lendo

ACRE

Homem que matou namorada a pauladas no AC e acionou polícia é condenado a mais de 24 anos

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Antônio Zenildo da Costa foi condenado a 24 anos e nove meses de prisão, em regime inicial fechado, pela morte da namorada Carla Ferreira da Silva, de 18 anos, no dia 25 de julho de 2017.

A mulher foi morta a pauladas no bairro Centro Social Urbano (CSU), na cidade de Sena Madureira, interior do Acre.

O G1 tentou entrar em contato com o advogado de Silva, mas até a publicação desta reportagem não obteve sucesso.

Na época, a polícia disse que foi acionada pelo próprio acusado, que ligou avisando que a jovem estava morta. Silva foi preso em flagrante e, durante o depoimento na delegacia, disse que tinha consumido bebidas alcoólicas antes do crime, mas afirmou que não lembrava de ter matado a namorada.

Conforme a polícia, testemunhas chegaram a informar que a vítima suspeitava estar grávida. Porém, exames cadavéricos realizados no Instituto Médico Legal (IML) na capital, Rio Branco, confirmaram que ela não estava grávida.

O júri popular ocorreu na Comarca do Fórum Desembargador Vieira Ferreira, em Sena Madureira, e durou mais de seis horas, de acordo com o Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC). Silva foi condenado por homicídio qualificado em situação de violência doméstica

Continue lendo

VOTE NA ENQUETE

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco