NOSSAS REDES

Senador Guiomard

Vigia de escola comete estupro de vulnerável

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Vigia de escola comete crime de estupro de vulnerável, e Justiça condena por 10 anos de cadeia

Réu frequentava casa da vítima, se passando por amigo da família.

O Juízo da Vara Criminal da Comarca de Senador Guiomard condenou L.M.M. por estupro de vulnerável praticado de forma continuada, nas penas do artigo 217-A c/c o art. 71, caput, ambos do Código Penal.

O juiz de Direito Romário Faria, titular da unidade judiciária, determinou pena de 10 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão, em regime inicial fechado. Salientou ainda que as consequências do crime foram de grave relevo, uma vez que a vítima experimentou abalos psicológicos irreparáveis.

Entenda o caso

O réu morava nas proximidades da casa da vítima, no assentamento da Bonal. Ele praticou de forma reiterada o crime contra a adolescente que tinha 12 anos de idade. No depoimento da vítima consta que o homem lhe prometia presentes e fomentou o envolvimento com visitas frequentes à casa da infante, mas apesar de trabalhar como vigia de escola pública não procurava a vítima durante no trabalho, apenas em sua casa.

Decisão

O juiz de Direito anotou que o réu é reincidente, uma vez que consta a execução penal de seis anos de reclusão por roubo em regime semiaberto, o que foi anotado como agravante de pena.

Na dosimetria, também foi considerada a continuidade delitiva, como aumento de pena em 1/6. “As provas produzidas nos autos, mostram com clareza, sendo possível aferir com toda certeza, pela quantidade de vezes que o acusado frequentou a casa da vítima, se passando por amigo da família, com a finalidade de abusar sexualmente da adolescente”, pontuou o magistrado.

Tendo em vista que o réu foi preso em 25 de setembro de 2017 e solto em 21 de novembro de 2017, esse cumpriu um mês e 28 dias de pena, remanescendo ainda o cumprimento de 10 anos, 08 meses e 22 dias de reclusão, em regime fechado. Contudo, foi concedido o direito de apelar em liberdade. Por Gecom/TJAc. Leia mais aqui.

CRIME

Agentes penitenciários dão voz de prisão à mulher que tentava entrar com entorpecentes no presídio de Senador Guiomard

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Agentes penitenciários da Unidade Penitenciária do Quinari (UPQ) deram voz de prisão à visitante Adazilda França de Souza, na manhã desta quarta-feira, 29. A mulher foi surpreendida ao tentar adentrar ao presídio com cinco “macarrões” de uma substância aparentando ser maconha e 12 comprimidos medicação controlada sem prescrição médica.

De acordo com a direção da unidade, a segurança já vinha monitorando o comportamento da visitante, tendo em vista que haviam denúncias de que ela estaria tentando levar entorpecentes para o interior do presídio.

Na presente data, a mulher apresentou comportamento suspeito ao passar pelo procedimento de revista. As agentes femininas realizaram a abordagem de rotina e a encaminharam para a sala da segurança, onde após questionada sobre o motivo do comportamento, a Adazilda admitiu que estava de posse do entorpecente nas partes íntimas.

O diretor da unidade, Glauber Feitosa, informou que após o flagrante, a visitante foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Senador Guiomard para o registro da ocorrência e os procedimentos de costume. No âmbito da unidade, um procedimento administrativo será aberto para investigar o destino do material ilícito.

Ascom/Iapen

Continue lendo

ACRE

Operação prende 14 pessoas acusadas pelos crimes de homicídio e feminicídio no ACRE

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Polícia Civil cumpriu 14 mandados de prisão e um de internação por crimes de homicídio, na manhã desta terça-feira (28), em Rio Branco e Senador Guiomard, no interior do Acre, durante a segunda fase da Operação Cronos.

A operação acontece simultaneamente em Brasília, e mais 23 estados e busca por foragidos da justiça por crimes de homicídio e feminicídio.

No Acre, as primeiras prisões foram apenas por homicídio. Há dois mandados por feminicídio, mas ainda não foram cumpridos, segundo informou o delegado Cristiano Bastos.

“A Polícia Civil no Acre prendeu 15 pessoas autoras de crimes de homicídio. A operação prendeu pessoas em Rio Branco e Senador Guiomard. Dos crimes de feminicídio, a equipe de investigações ainda está em campo e não prendeu ninguém. São dois mandados a serem cumpridos”, informou o delegado.

Entre os presos está Arlys Oliveira, suspeito de estar envolvido na decapitação de Raimundo Lacerda do Nascimento, que está desaparecido desde o dia 15 de maio.

O nome Operação Cronos II é uma referência à supressão do tempo de vida da vítima, reduzido pelo autor do crime. Ao mesmo tempo, com a prisão dos autores de homicídio e feminicídio, espera-se o impedimento da prática de novos crimes.

A operação tem apoio do Ministério da Justiça e é coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (Conpc). Desde o começo do mês

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco