NOSSAS REDES

ACRE

Preço da liberdade: Delegado arbitra R$5.000,00 pra jovem sair da cadeia

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A jovem supostamente cometeu infração de trânsito, consistente na condução sem CNH, e sob efeito de álcool.

Veja o relato do radialista Raimundo Accioly:

Hoje eu fui visitar a estudante Radiane Lima Silva, 19 anos, que está numa das celas do Presídio Feminino de Tarauacá há 16 dias. No último dia 5, numa sexta feira, início da noite, ela dirigia sua moto e bateu levemente num veículo na esquina da Floriano Peixoto mesmo em frente a delegacia. “O veículo fez a curva sem dar sinal e minha moto bateu levemente. Não aconteceu nada demais“, disse ela. Policiais que atenderam a ocorrência pediram para a garota fazer o teste do bafômetro e a mesmo comprovou que ela havia ingerido bebida alcoólica. “Eu tinha bebido umas cervejas e já ia pra casa do meu namorado quando isso aconteceu. Mas, eu não estava embriagada”, contou.

A polícia cumpriu o seu papel institucional, prendeu Radiane e a conduziu até a delegacia. De lá o delegado a mandou para o presídio, instituindo uma fiança de R$5.000,00 (cinco mil reais). Desde que entrou no presídio a garota disse que nunca recebeu a visita de alguém da justiça, nem assistente social para informar a realidade sobre o caso dela. 

Radiane disse que é pobre, viúva, mãe de um garoto de 2 anos e 7 meses, tem 8 irmãos e seus pais residem no Bairro Corcovado e sobrevivem de uma colônia localizada no Estirão da Paraíba, baixo Rio Tarauacá. “Eu vendi uma casa pra comprar a moto. Já tinha dado entrada na documentação na auto escola para iniciar o processo de tirar minha habilitação“, comentou. A estudante disse ainda, que por causa do nascimento do filho, tinha parado de estudar e que se matriculou na Escola João Ribeiro, iria estudar o primeiro ano do ensino médio, se não tivesse sido presa.

Conversei também com sua mãe, Dona Fátima, que disse que a família não tem como arranjar  o dinheiro da fiança. “Estou cuidando do filho dela e meu neto, e não temos dinheiro para pagar essa dívida com a justiça“, disse a mãe.

Este comunicador pede encarecidamente para algum advogado solidariamente ou algum órgão de defesa das mulheres, possa ajudar a tirar essa moça da cadeia e que ela possa responder o processo em liberdade.

Com informações do Portal Tarauacá. Para ler mais, clique aqui.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat