NOSSAS REDES

Eleições 2020

A leveza de Marfisa e a ‘máquina de votos’ de Bocalom

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Com sucessivas vitórias nas urnas, porém, sem ser eleito, Tião Bocalom desponta no cenário eleitoral de Rio Branco, com a candidatura de oposição mais consistente, pura e encorpada. 

Bocalom conta com o apoio de setores importantes da economia acreana, incluindo empresários do comércio, agropecuária e agronegócio. Tem o apoio de servidores públicos e caiu nas graças de pequenos empresários e autônomos. 

A rejeição à candidatura de Bocalom e sua vice, são praticamente zero, apontam as pesquisas informais. 

A dupla Tião Bocalom e Marfisa Galvão, sacramentou uma aliança entre PP, PSD e PROS, com o apoio do Senador Sérgio Petecão, Deputado Estadual José Bestene, e outras lideranças políticas. 

Quando candidato a governador do estado do Acre, na coligação “Produzir para Empregar“, com pouco ou quase nenhum recurso, Tião demonstrou que é dono de uma extraordinária “máquina de votos”. Em 2010, obteve para governador 165.705 mil votos. Em 2018, obteve para deputado federal 21.872 mil votos. 

É muito, muito voto!

Vejamos os números da ‘máquina de votos’ de Tião

Após renunciar ao cargo de Prefeito de Acrelândia em 2006, Tião Bocalom disputou a eleição daquele ano como candidato a governador do estado do Acre pelo PSDB (Coligação “Produzir para Empregar” – PSDB/PFL/PTB). Entretanto, conseguiu 11,11% e a terceira colocação, ficando atrás de Binho Marques (PT) e Márcio Bittar (PPS).

Nas eleições municipais de 2008, disputou o cargo de prefeito de Rio Branco, capital do estado do Acre, pelo PSDB. No entanto, obteve, mais uma vez, a terceira colocação (22,34%) e não conseguiu disputar o segundo turno, ficando atrás de Raimundo Angelim (PT) e Sérgio Petecão (PMN).

Nas eleições de 2010, disputou novamente o cargo de governador do Acre pelo PSDB. Desta vez, formou uma ampla coligação (Liberdade e Produzir para Empregar – PSDB/PMDB/DEM/PSL/PSC/PPS/PMN/PTdoB) e conseguiu obter 49,18% dos votos válidos no primeiro turno (165.705 votos), mas foi derrotado pelo candidato Tião Viana (PT) que conseguiu obter 50,51% e venceu a eleição no primeiro turno (170.202 votos). No final, a diferença de votos era menos de 5 mil votos de diferença entre os candidatos, tornando-se uma das eleições mais acirradas para o cargo de governador no Brasil contemporâneo.

Nas eleições municipais de 2012, foi candidato a prefeito da capital, Rio Branco, também pelo PSDB e conseguiu se classificar para o segundo turno contra o candidato petista Marcus Alexandre. Enquanto no primeiro turno sua votação foi de 43,85%, conseguiu obter 49,81% dos votos válidos no segundo turno, sendo derrotado por uma diferença menor do que 3 mil votos.

Nas eleições de 2014, pela terceira vez seguida, Tião Bocalom foi candidato a governador. No entanto, foi candidato pelo DEM enquanto o PSDB lançou outro candidato: Márcio Bittar. Sua coligação (Produzir Para Empregar – DEM, PV, PR, PMN, PSTU) conseguiu apenas 19,61% dos votos válidos na eleição para governador, não conseguindo se classificar para o segundo turno que foi realizado entre Tião Viana e Márcio Bittar.

Após decidir apoiar a candidatura de Bolsonaro para presidente, filiou-se ao PSL para disputar as eleições de 2018. Desta vez, optou por ser candidato a deputado federal. Após o término da votação, percebeu-se que não conseguiu ser eleito em razão do coeficiente eleitoral. Foi o terceiro candidato a deputado federal mais votado na cidade de Rio Branco e o mais votado na cidade de Acrelândia, onde foi prefeito. No entanto, mesmo conseguindo ser o quinto mais votado no estado, não conseguiu ser eleito. 

Na sua última eleição, em 2018, Tião obteve 21.872 mil votos para deputado federal. O 5º mais votado do Acre, com pouco ou quase nenhum recurso. 

A leveza da vice

Desta vez, Bocalom faz dupla com a esposa do senador Sérgio Petecão, Marfisa Galvão, dona de uma leveza e um carisma inconfundível, e que tem agraciado a candidatura trazendo o apoio feminino.

Formada em Educação Física pela Universidade Federal do Acre, mãe de três filhos, é uma entusiasta de transformações sociais. Marfisa por onde passa é bem vinda, deixando seu belo sorriso como marca. 

O histórico de expressivas e sucessivas boas votações de Bocalom, faz dele um imã que atrai multidões de eleitores e admiradores da sua bandeira de luta “Produzir para empregar”, desta vez hasteada também pelas mãos de uma mulher. 

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat