NOSSAS REDES

ACRE

Acusados de matar jovem após ‘tribunal do crime’ são condenados pelo crime em Rio Branco

PUBLICADO

em

A 1ª Vara do Tribunal do Júri em Rio Branco condenou Ivan de Souza Silva e Davi Rodrigues de Sousa, juntos, a mais de 30 anos de prisão por ter matado Ronaldo Ribeiro de Lima, de 20 anos, que foi encontrado morto em maio do ano em vários golpes de faca.

O crime aconteceu em uma área de mata no Ramal do Rodo, na região do bairro Amapá, no Segundo Distrito de Rio Branco. O corpo do jovem foi achado por moradores da região ao passarem pelo local. Segundo informações do 2º Batalhão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, o rapaz estava amarrado e com cerca de nove perfurações de arma branca pelo corpo.

Em seguida, os populares acionaram a polícia, que isolou a área para os trabalhos da perícia. Além das facadas, a vítima apresentava sinais de tortura.

Ivan de Souza Silva pegou 26 anos e seis meses de reclusão e Davi Rodrigues de Sousa a 24 anos em regime fechado. O júri começou às 8h30min e encerrou às 12h20min desta terça-feira (3).

De acordo com o processo, os acusados e alguns comparsas, não identificados, abordaram Ronaldo de Lima e o conduziram até um local, onde ele foi interrogado e, ao analisar o aparelho celular da vítima, fizeram, segundo o Ministério Público do Acre, um “tribunal do crime”. Eles foram denunciados por tortura, crime por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS