NOSSAS REDES

ACRE

Apesar da bela festa, Marcha para Jesus em Rio Branco perde público em 2019

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Uma multidão se reuniu na tarde deste sábado, 11, para participar da Marcha para Jesus. Como já acontece há 23 anos, moradores de todos os bairros de Rio Branco participaram da festa que reúne membros de todas as igrejas evangélicas.
Um exemplo é a dona de casa Vanda Oliveira que saiu da Cidade do Povo para participar da Marcha. “Eu já venho há mais de dez anos. Venho e trago toda minha família”, disse.

Quem não foi para caminhar, foi em busca de uma renda extra. Antonio Camargo vendeu água mineral e bananinha frita. “Cheguei sem nada e vou voltar com mais de duzentos reais no bolso. Tá bom demais”, disse.

A organização optou este ano por um trajeto mais curto. A Marcha saiu da Gameleira, percorreu algumas ruas do centro da capital acreana e terminou no Palácio Rio Branco.

Apesar da alegria contagiante dos participantes, a Marcha para Jesus perdeu público este ano. Eram esperados cerca de 50 mil pessoas. Segundo a própria organização, o público estimado foi de no máximo 10 mil pessoas. Já a Polícia Militar afirma que o público foi de 8 mil presentes.

Mesmo assim, o pastor Paulo Machado, presidente da Associação dos Ministros Evangélicos do Acre (AME) classificou o evento como positivo. “No campo espiritual foi mais que positivo. A violência que vivemos hoje não é resultado da falta de investimentos, mas resultado de uma batalha espiritual que não pode ser vista com os olhos naturais. Por isso é tão importante a nossa oração”.

Perguntado se a Marcha também iria orar pelo Palácio Rio Branco, Paulo respondeu de forma enfática. “Vamos orar para que Deus possa repreender desse lugar toda maldição que ficou impregnando o nosso estado ao longo dos últimos anos e que atrofiou a economia do estado e tem contribuído para destruir as famílias”.

O evento atraiu diversos políticos, com ou sem mandato. Foram vistos pela Marcha, Marcus Viana, ex-prefeito de Rio Branco e candidato ao governo derrotado, e a vereadora Lene Petecão.

O evento religioso conseguiu, inclusive, juntar três nomes que namoram uma candidatura à prefeitura da capital nas eleições do ano que vem. O Deputado Federal Alan Rick, o Deputado Estadual Roberto Duarte e o Secretário de Infraestrutura e Transportes, Thiago Caetano, que se encontraram e até posaram para uma foto juntos.

ACRE

Traficante que enviava drogas do Acre para o Nordeste é preso em Rio Branco

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Cleomar César Felício Uchôa, vulgo cangaceiro, foi preso pela Polícia Civil na última terça-feira (20) no bairro Preventório, conhecido como Papoco, em Rio Branco. O traficante já era alvo de investigações da Polícia Federal, que suspeita que ele tinha negócios na fronteira e no estado de Rondônia e fornecia drogas para a região Nordeste.

Há suspeitas de que o homem lavava o dinheiro do tráfico com compra e venda de gado no Acre e nos estados vizinhos.

Continue lendo

ACRE

Homem que matou ex-mulher e companheiro dela é condenado a mais de 39 anos de prisão

STJ Notícias, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Após nove horas de julgamento, homem que matou ex-mulher na frente do filho e também assassinou o companheiro da vítima foi condenado, na segunda-feira, 19, pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da Comarca de Tarauacá. Segundo a decisão, o denunciado deverá cumprir 39 anos e 10 meses de reclusão, em regime inicial fechado.

Como é relatado nos autos, em julho de 2016, o acusado estava indo à residência da ex-mulher e no caminho encontrou o companheiro dela, que tinha ido levar uma das crianças a escola. O acusado teria matado o homem e seguido para a casa da ex-companheira. Uma vez no local, ele a teria matado a golpes de faca e tiro de espingarda, na frente dos filhos.

Sentença

De acordo com a sentença, que ainda aguarda publicação no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), o acusado cometeu os crimes de: homicídio qualificado privilegiado (meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e também pela condição do sexo feminino da vítima) em relação à ex-mulher; e homicídio qualificado (motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa do ofendido), em relação ao companheiro dela.

O juiz de Direito responsável por conduzir o julgamento, Guilherme Fraga, registrou que “as circunstâncias do crime fogem à normalidade, visto que o acusado praticou o delito após arrombar a porta frontal da casa, porta dos quartos, com a presença dos filhos menores de idade, perseguido a vítima, até conseguir mata-la, tudo isso devidamente testemunhado pelo filho de apenas 13 anos de idade, motivo pelo qual deve tal circunstância judicial ser valorada negativamente”.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Precisa de ajuda?