NOSSAS REDES

BRASIL

Belo Horizonte recebe de forma inédita o XXVII Congresso Brasileiro de Psicanálise

Assessoria, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Realizado pela primeira vez em Belo Horizonte, entre 19 e 22 de junho no Hotel Ouro Minas, o Congresso propõe um encontro de trocas de experiências e discussões profundas, por meio de atividades científicas e culturais, a respeito do estranhamento no processo psicanalítico.

Promovido pela FEBRAPSI (Federação Brasileira de Psicanálise) com apoio da SBPMG (Sociedade Brasileira de Psicanálise de Minas Gerais), o XXVII Congresso Brasileiro de Psicanálise chega a Belo Horizonte com a temática “O Estranho – Inconfidências”. O encontro promoverá diversas atividades dentro da programação, além de convidar os participantes a uma atividade de imersão realizada em parceria com o Inhotim.

O tema escolhido celebra os 100 anos da obra “O Estranho” de Sigmund Freud e propõe um paralelo com a Inconfidência Mineira, a partir de nove eixos de discussão: “pensando a psicanálise”, “psicanálise e cultura”, a clínica, o conceitual, uso de tecnologias, comunidade e social, infância e adolescência, didático e o institucional.

PROGRAMAÇÃO

Durante três dias, 20, 21 e 22 de junho, esses eixos serão discutidos em 142 mesas redondas, para as quais foram convidados cerca de 400 apresentadores e debatedores, todos psicanalistas ligados à FEBRAPSI, cujas ideias e propostas contribuem para o desenvolvimento científico, respaldado na investigação e na experiência clínica. No total, são previstos cerca de 600 trabalhos teóricos e clínicos.

No decorrer do Congresso, estão programadas atividades do Congresso Didático, que é direcionado para discussões a respeito da formação em psicanálise. A partir do tema “O Estranhamento na formação psicanalítica – Confidências e Inconfidências”, o Congresso Didático promoverá quatro atividades nos dias 20, 21 e 22 de junho, recebendo como convidados o psicanalista Claudio Laks Eizirik (SPPA) e Cecilia Cruvinel, membro do Instituto de Psicanálise da SBPMG. Cada um deles redigiu um trabalho e as duas dissertações serão debatidas e comentadas na sessão plenária do dia 21, de 09 às 10h30. 

Antes da abertura, nos dias 18 e 19 de junho, o Congresso promoverá seus tradicionais Working Parties, que são grupos de trabalho criados com o objetivo de promover discussões sobre os diversos modos de se pensar e de se trabalhar em psicanálise, como um laboratório ampliado de uma sala de análise. Inspirados no exemplo de WP criado pela Federação Europeia de Psicanálise (EPF), os Working Parties vêm sendo realizados há mais de 15 anos e oferecem uma experiência diferenciada de escuta e de investigação do método psicanalítico, a partir da observação e discussão do grupo. 

Serão 5 métodos distintos trabalhados nos Working Parties: “Escuta da escuta”, “Métodos clínicos comparados”, “Microscopia da sessão analítica”, “Modelo dos três níveis (3-LM) “e “Sobre a especificidade do Tratamento Psicanalítico Hoje”. Os interessados em participar devem acompanhar a programação no site http://congressofebrapsi2019.com.br/content.php?p=programmingWorkingParties.

Com a proposta de imersão na experiência do estranho, o Congresso realizará no dia 18 de junho, dia que antecede a abertura, uma imersão artística e cultural profunda no Instituto Inhotim. Assim, os participantes interessados visitarão o centro de arte contemporânea e entrarão em contato com a obra dos artistas escolhidos de forma não mediada. A parte da manhã será dedicada à visitação, e na parte da tarde serão realizadas as mediações em uma atividade que contará com psicanalistas e profissionais da área de arte, tendo como foco “O estranho” segundo as afinidades poéticas dos artistas.

Durante três dias, 20, 21 e 22 de junho, o Congresso oferecerá mais de 140 mesas redondas, compostas por psicanalistas de diferentes federadas, com o intuito de trocar experiência e mostrar como profissionais de cada região do país estão trabalhando e pensando a psicanálise brasileira. Os interessados no XXVII Congresso Brasileiro de Psicanálise podem se inscrever e obter mais informações acessando o site http://congressofebrapsi2019.com.br/index.php.

::Serviço::

XXVII Congresso Brasileiro de Psicanálise: “O Estranho – Inconfidências”

Quando: 19 a 22 de junho

Onde: Hotel Ouro Minas

Realização: FEBRAPSI (Federação Brasileira de Psicanálise) com apoio da SBPMG (Sociedade Brasileira de Psicanálise de Minas Gerais)

Informações: http://www.congressofebrapsi2019.com.br/index.php

Inscrições: http://www.congressofebrapsi2019.com.br/content.php?p=subscribe

 

Informações para imprensa

Fábio Gomides – (31) 9 9693-2767

João Dicker – (31) 9 8841-9613

Bruna Dias – (31)98415-6545

[email protected]

BRASIL

Acidentes graves em estradas federais aumentam após decisão de Bolsonaro

Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O desligamento de radares de velocidade em rodovias federais, determinado pelo presidente Jair Bolsonaro há pouco mais de um mês, vem causando aumento de acidentes de trânsito nas estradas. As informações são do levantamento do SOS Estradas com base em dados da Polícia Rodoviária Federal.

Segundo o jornalista Marlen Couto, do O Globo, o levantamento aponta que pela primeira vez desde 2011, os acidentes graves em estradas federais voltaram a subir (2%). Naquele ano, o Brasil se comprometeu a adotar metas estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) para um trânsito mais seguro.

A reportagem destaca que o aumento dos acidentes graves tem a ver diretamente com o excesso de velocidade. Isso influencia também no número de mortos nas estradas. Segundo dados do SOS Estradas, a queda em 2019 foi de apenas 1%, enquanto no ano anterior foi de 18%, mostrando uma tendência de crescimento.

“O desligamento dos radares coloca em risco quem vive à margem das rodovias. Na prática, estamos sem controle de velocidade nas rodovias federais porque sequer os policiais podem atuar. Os radares que estão operando funcionam por decisão judicial ou contratual”, disse Rodolfo Rizzotto, do SOS Estradas.

Bolsonaro é contra os radares por afirmar que existe uma indústria da multa.

POR IG

Continue lendo

BRASIL

Indonésia renuncia a uma lei que castiga sexo fora do casamento

Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, pediu nesta sexta-feira (20) a revisão de um projeto de lei polêmico que prevê sentenças de prisão para quem faz sexo sem se casar, ou com pessoas do mesmo sexo.

A lei seria votada na próxima semana, junto com outras revisões do Código Penal, mas o presidente pediu seu adiamento.

“Tendo ouvido vários grupos que se opunham a vários aspectos da lei, decidi que é necessário deliberar mais e discutir alguns pontos”, justificou o presidente, eleito recentemente para um segundo mandato.

A reforma do Código Penal prevê a proibição de relações sexuais antes do casamento, bem como de relacionamentos adúlteros, ou entre pessoas do mesmo sexo.

As sentenças de prisão podem variar de seis meses a um ano e acrescentam multas.

Oferecer, ou apresentar, tratamentos contraceptivos a menores também seria crime, de acordo com esta reforma do Código Penal, que remonta à era colonial holandesa.

Grupos muçulmanos conservadores querem torná-lo mais severo em tudo relacionado a comportamentos sexuais, o que gerou críticas de grupos defensores dos direitos humanos.

Uma petição contra esse projeto de lei já reuniu mais de meio milhão de assinaturas neste país de 260 milhões de habitantes.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp WhatsApp Notícias