NOSSAS REDES

CORONAVÍRUS

Cadê os três senadores acreanos que não aparecem para ajudar no combate ao Coronavírus ?

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Acre tem 21 casos de Coronavírus confirmados, dentre eles o ex-senador Jorge Viana, que inclusive foi derrotado por Bittar na eleição de 2018. Bittar ganhou as eleições e sumiu do estado.

Alguém sabe do paradeiro de um dos políticos mais influentes do Acre, como os senadores Márcio Bittar, Mailza Gomes e Sérgio Petecão? Pois é, este é um dos questionamentos nos vários grupos de whatsapp, que neste período de Pandemia e isolamento dos acreanos e Brasileiros, os grupos ficam mais agitados e com debates intermináveis.

Márcio Bittar apareceu nas redes sociais no dia 20 de março, quando exaltou a votação e aprovação do estado de calamidade pública, que foi aprovado pelo congresso nacional e deu algumas prerrogativas ao presidente Jair Bolsonaro, para que tome medidas mais enérgicas no controle e combate ao Coronavírus.

Também em sua página na rede social, o senador acreano fez postagem falando do Covid-19, onde o mesmo faz uma reflexão e clama para que os acreanos se apeguem a Deus e passa mensagem de otimismo para o povo.

Por ser um influente parlamentar dentre os membros da bancada federal acreana em Brasília, Marcio Bittar tem sua ausência sentida junto ao apoio e ações que possam ajudar o governador Gladson Cameli, na busca por alternativas que minimizem o sofrimento dos acreanos.

Márcio não tem dado as caras na imprensa local e não se sabe seu paradeiro, segundo o vídeo de um internauta, Bittar estaria em uma de suas fazendas no Mato Grosso, nesse período de quarentena a que todos os brasileiros precisam se submeter.

Quanto o Senador Sérgio Petecão, muitos dos acreanos sentiram a sua ausência apesar de o senador ter publicado mensagens em suas páginas nas redes sociais alertando sobre os cuidados com o coronavírus, mas só mensagens de conscientização não é o suficiente nesta situação, o governo junto a saúde precisam que os parlamentares destinem emendas para ajudar.

Para Petecão seria uma boa atitude destinar uma emenda ao governo para que possa suprir parte das necessidades da saúde pública, afinal de contas Petecão ocupa o cargo de 1º secretário na Comissão Diretora do Senado.  

Em se tratando da Senadora Mailza Gomes, ela usou as redes sociais, na tarde de segunda-feira, 23, para se manifestar a favor da doação do fundo eleitoral para combater o novo coronavírus e também do adiamento das eleições de 2020, Muito Bem pensado!!! Mas e por que não pensar em uma medida imediata? Como a destinação de uma emenda e intermediação do governo federal e estadual, afinal Mailza tem uma proximidade com o Presidente Bolsonaro, deveria solicitar apoio ao Acre.

Por 3dejulhonoticias.com.br

CORONAVÍRUS

Coronavírus: MPAC recomenda restrição de público em promoções de supermercados

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio da 1ª Promotoria Especializada de Defesa do Consumidor, expediu recomendação a associações que representam supermercados para que orientem seus associados a limitarem o número de clientes no interior das lojas durante a realização de promoções de grande escala.

A medida visa evitar grandes aglomerações e o contato entre várias pessoas, evitando a propagação do COVID-19.

A recomendação foi destinada à Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agrícola do Acre (Acisa); Associação Acreana de Supermercados (Asas); Associação dos Distribuidores Atacadistas do Estado do Acre (Adacre); e ao atacadista Makro, que realizou recentemente promoção que atraiu centenas de consumidores.

De acordo com a recomendação, as associações devem orientar seus associados para que supermercados – atacadistas ou varejistas – que realizem promoções em itens de grande demanda, enquanto durar o estado de calamidade decretado pelo governo do Estado do Acre, limitem a quantidade de consumidores no interior da loja a 60 pessoas por vez.

A promotora de Justiça Alessandra Garcia Marques lembra que o Código de Defesa do Consumidor determina que são direitos básicos do consumidor a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços, além de estabelecer como prática abusiva a permissão do ingresso em estabelecimentos comerciais ou de serviços de um número maior de consumidores que o fixado pela autoridade administrativa como máximo.

Ainda na recomendação, a promotora de Justiça justifica que, diante do atual cenário da pandemia, é necessária a adoção de medidas urgentes de prevenção, controle e contenção de riscos à saúde pública, com o intuito de evitar o crescimento acelerado no ritmo de casos confirmados de pessoas diagnosticadas com COVID-19 no estado, sendo imprescindível a promoção do chamado distanciamento social.

Continue lendo

CORONAVÍRUS

Coronavírus: MPAC recomenda acompanhamento de carreatas no estado para evitar aglomerações

Agência de Notícias MPAC, via Acre.com.br

PUBLICADO

em

Nesta sexta-feira , 27, a procuradora-geral de Justiça Kátia Rejane de Araújo Rodrigues expediu recomendação para que a Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública adote as providências necessárias para o acompanhamento e fiscalização das carreatas no estado.

A orientação é que a Polícia Militar faça o monitoramento para evitar que os motoristas saiam dos veículos e que ocorram aglomerações, o que está proibido pelo Decreto Estadual nº 5.465, que versa sobre medidas de enfrentamento ao coronavírus.

Na mesma recomendação, promotores de Justiça são orientados a alertarem manifestantes, organizadores das carreatas e autoridades municipais quanto à necessidade do cumprimento do decreto estadual.

Segundo a procuradora-geral, as carreatas não configuram como concentração de pessoas, a menos que motoristas saiam dos veículos.

“A carreata, por si só, não se qualifica como concentração de pessoas para os fins do Decreto, na medida em que não se constitui em aglomeração de pessoas, a menos que seus motoristas saiam dos veículos e se concentrem em determinado local, gerando a aglomeração, o que de fato poderia configurar infração de medida sanitária, prevista no art.28 do Código Penal”, explica.

A recomendação decorre da existência de movimentos nas redes sociais, que têm mobilizado a população para carreatas em vários locais do Brasil, inclusive no Acre, reivindicado o retorno imediato da normalidade das atividades público e privadas, suspensas em razão da pandemia da Covid-19.

Kelly Souza- Agência de Notícias do MPAC

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias