NOSSAS REDES

CRISE

Conflitos que Desestabilizam: A Complexa Realidade Global

PUBLICADO

em

Conflitos Territoriais – A complexa tapeçaria de crises globais que ameaçam desestabilizar as bases da paz e de segurança

O mundo contemporâneo encontra-se em meio a uma complexa tapeçaria de crises globais que ameaçam desestabilizar as bases da paz e da segurança internacionais. Além da guerra na Ucrânia que mantém o planeta em alerta, várias outras crises estão em curso, gerando aumentos de violência, mortes e deslocamentos em diferentes continentes.



Atualmente, o mundo enfrenta vários conflitos ativos que vêm desafiando a estabilidade global. O confronto entre Israel e Hamas, com suas raízes históricas e contemporâneas, representa uma dessas crises em destaque.

Entre os conflitos mais devastadores e emergências humanitárias que afligem o mundo neste momento, destaca-se a prolongada guerra na Síria. O confronto entre israelenses e palestinos, uma questão persistente desde 1948, ganhou um novo capítulo com o ataque realizado no último sábado (7) pelo grupo palestino Hamas contra a população no sul de Israel, tornando-se o mais recente conflito global.

Em 1947, a ONU projetou dois estados independentes: um para judeus (Israel) e outro para árabes (Gaza e Cisjordânia). Os árabes não aceitaram, liderando a Guerra árabe-israelense de 1948. Gaza foi ocupada pelos egípcios. Em 1967, Israel dominava a Cisjordânia e Jerusalém Oriental. O conflito persiste, marcado por tensões e revoltas.

Os Acordos de Oslo (1993) foram realizados pela ANP, mas Israel só saiu de Gaza em 2005. O impasse persiste, com o Hamas não reconhecendo Israel e buscando território israelense para Palestina. A Palestina pede suspensão da colonização e fim do bloqueio israelense em Gaza, enquanto Israel exige reconhecimento como estado judeu.

Os números são alarmantes: até o momento pelo menos 1000 israelenses perderam suas vidas no ataque do Hamas, enquanto mais de 900 palestinos morreram nos bombardeios retaliatórios de Israel.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, prevê que essa guerra será “longa e difícil”. Com mais de 11 anos de guerra, a Síria liderou o número de deslocados internos globalmente, com 6,8 milhões de pessoas nessa situação segundo dados da ONU.

O chefe do escritório da Ocha no Sudão do Sul, Joseph Inganji, salientou a importância das parcerias sólidas para auxiliar as pessoas que enfrentam diversas necessidades e aliviam o sofrimento. Essa chamada para cooperação ganha ainda mais relevância diante das crises e conflitos que assolam diferentes regiões do mundo.

Em setembro, há menos de um mês, o Exército do Azerbaijão lançou uma ofensiva em Nagorno-Karabakh, refletindo a continuação de um conflito que se estende desde 2020, deixando um rastro de desafios humanitários e políticos.

ONU Alerta sobre crises Humanitárias Urgentes em 2023

No início deste ano, agências da ONU e parceiros humanitários bateram um recorde, solicitando um empréstimo de US$ 51,5 bilhões para assistir 230 milhões de pessoas necessitadas em 68 países.

Afeganistão é um dos países em situação de urgência. A tomada de poder no Afeganistão pelo Talibã, em agosto de 2021, gerou uma grande deterioração nos direitos humanos e na situação humanitária do país, com áreas rurais e urbanas em crise. O Afeganistão é agora um dos piores lugares para mulheres e meninas, impedidas de frequentar escolas e universidades, locais de trabalho e a sociedade.

Além disso, Iêmen é outro lugar com anos de conflito, destroçaram a vida e os meios de subsistência das pessoas. A pobreza, a fome e as doenças são desenfreadas, enquanto a saúde, a educação e outros serviços básicos estão por um fio.

O conflito prolongado custou ao Iêmen cerca de US$ 120 bilhões em crescimento econômico, levando a uma economia em colapso e uma inflação crescente, que intensificaram as necessidades humanitárias.

Os dados do Our World in Data demonstram que, desde o fim da Segunda Guerra Mundial, houve uma redução nas mortes em conflitos armados, com picos nas décadas de 1960 e 1970, decorrentes de guerras como a do Vietnã.

No entanto, desde 2012, com a eclosão de guerras civis, principalmente no Oriente Médio, houve um aumento no número de mortes, destacando a necessidade de esforços renovadores para promover a paz.

O perigo de uma possível eclosão de uma Terceira Guerra Mundial preocupa o especialista em política externa e defesa da Rússia, Sergei Karaganov, que enfatiza que, caso se consiga evitar um conflito de grande escala, é possível construir um sistema mundial mais equitativo e multipolar.

Karaganov alerta que a situação tende a se deteriorar nos próximos tempos. Cada novo pronunciamento dos líderes ocidentais é mais irracional, imprudente e carregado de ideologia do que o anterior, tornando-o ainda mais perigoso para o mundo. Ele aponta que esses líderes estão alimentando puramente a desintegração de suas próprias sociedades para promover valores contrários à humanidade.

Além disso, o especialista destaca que as modernas tecnologias de informação e a Internet se tornaram ferramentas convenientes para manipular a opinião pública. Karaganov destaca uma triste realidade em que, em nome do combate a uma suposta ameaça russa, muitos ucranianos estão sendo arrastados para situações fatais.

Nesse cenário, há transformações profundas na geopolítica, geoestratégia e geoeconomia global, ganhando impulso. Novos elementos estão surgindo, trazendo problemas globais cada vez mais acentuados. A necessidade de compreender e enfrentar essas mudanças é crucial para garantir um futuro mais seguro e equitativo para a humanidade.

Para as Nações Unidas, vivemos uma “nova era de conflito e violência”, caracterizada por uma letalidade mais baixa em comparação com o século XX, mas com uma maior exposição de países a essa violência.

Os conflitos entre grupos em um território são cada vez mais comuns, apontando para a complexidade dos desafios que enfrentamos atualmente ao nível global. Essa análise destaca a urgência de uma abordagem unificada para enfrentar os conflitos e promover a paz rigorosa.

A ONU e os seus parceiros humanitários lançaram apelos urgentes por recursos para ajudar milhões de pessoas necessitadas em diferentes países. A necessidade de cooperação global, solidariedade e ação imediata é evidente para o sofrimento humano e trabalhar em direção a um mundo mais pacífico e justo.

A prevenção de uma Terceira Guerra Mundial é um desafio crítico que exige que líderes e nações trabalhem juntos para construir um sistema multipolar equitativo e evitar um futuro sombrio.

Fuentes
Comparador financeiro O Melhor Trato

Al Jazeera: Al Jazeera

CNN Internacional: CNN Internacional

The New York Times – Mundo: The New York Times – Mundo

Notícias das Nações Unidas: Notícias das Nações Unidas

Advertisement
Comentários

You must be logged in to post a comment Login

Comente aqui

ACRE

Justiça suspende expediente forense em Assis Brasil, Brasiléia, Epitaciolândia, Tarauacá e Xapuri

PUBLICADO

em

Em decorrência das inundações que atingem o estado, o Poder Judiciário acreano suspendeu o expediente forense e os prazos processuais até sexta-feira, 1º de março

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) determina, por meio das Portarias n° 630/2024, n° 629/2024 e n° 632/2024, a suspensão do expediente forense e dos prazos processuais até sexta-feira, 1° de março, nas Comarcas de Assis Brasil, Brasiléia, Epitaciolândia, Tarauacá e Xapuri, devido às cheias dos rios do estado. 



As normativas, assinadas pela presidente do TJAC, desembargadora Regina Ferrari, estabelecem que audiências, sessões presenciais ou de modo virtual já marcadas ocorrem normalmente, exceto quando comprovada impossibilidade de participar. As medidas de caráter urgente, como mandados de segurança e Habeas Corpus, serão atendidas pelo plantão judiciário.

Os documentos também destacam que o expediente nas demais cidades do estado segue em regime normal de funcionamento, das 8h às 14h. Sem qualquer prejuízo para as cidadãs e os cidadãos que buscarem o Poder Judiciário acreano. 

Apoie Campanha Solidária do TJAC

Em decorrência do grande volume de chuvas que atingiram o estado e as cheias dos rios, milhares de pessoas tiveram que deixar suas casas, inundadas pelas águas. Por isso, em solidariedade aos desabrigados e desalojados, a Justiça acreana realiza mais uma edição da campanha solidária. O intuito é arrecadar roupas, alimentos, colchões e produtos de limpeza. Além da doação de bens e mantimentos, pode-se contribuir com valores, por meio da chave PIX: 01709.293/0001-43 (CNPJ).

Pontos de Coleta – Rio Branco

  • Guarita do prédio sede do TJAC – Rua Tribunal de Justiça, s/n. Via Verde;
  • Guarita da Cidade da Justiça de Rio Branco – Av. Paulo Lemos, n° 878, Portal da Amazônia;
  • Fórum Barão do Rio Branco – Rua Benjamin Constant, 1165, Centro;
  • Palácio da Justiça – Rua Benjamin Constant, n° 277, Centro.

Pontos de Coleta – Cruzeiro do Sul

  • Guarita da Cidade da Justiça de Cruzeiro do Sul – BR 307 Km 09, n° 4090. Boca da Alemanha;
  • Centro Cultural do Juruá – Praça João Pessoa, n° 300, Centro.

 

Portaria_PRESI_TJAC_630_2024

Portaria_PRESI_TJAC_629_2024

Continue lendo

ACRE

Mulher dá facada em namorado para se defender e bombeiros entram em área de difícil acesso para socorrê-lo no AC

PUBLICADO

em

Polícia Civil informou que mulher deu facada no suspeito para se defender. Caso ocorreu no Seringal Novo Berlim, zona rural de Feijó, nesse domingo (21). Homem foi preso e liberado após pagar fiança.

Capa: Bombeiros percorreram 10 km de ramal para prestar primeiros socorros no suspeito — Foto Arquivo 9º Batalhão do Corpo de Bombeiros do Acre

Um homem, de 29 anos, levou uma facada na coxa esquerda após supostamente ter batido na namorada na tarde de domingo (21) na zona rural de Feijó, interior do Acre. Segundo a Polícia Civil, a mulher desferiu a facada em legítima defesa após apanhar do suspeito.

O suspeito teve uma hemorragia e precisou ser resgatado por bombeiros da cidade. A equipe de resgate percorreu dez quilômetros de ramal para chegar até o Seringal Novo Berlim, zona rural, para prestar os primeiros socorros e levar o homem para a cidade.

O resgate foi divulgado pelo 9º Batalhão do Corpo de Bombeiros nesta segunda-feira (22). O irmão do homem ligou para a Polícia Militar (PM-AC) para pedir socorro. Com ajuda da PM-AC e de quadriciclos, as equipes foram até o seringal e estancaram o sangramento.

Suspeito foi socorrido por bombeiros e levado para hospital de Feijó — Foto: Arquivo/9º Batalhão do Corpo de Bombeiros do Acre

Suspeito foi socorrido por bombeiros e levado para hospital de Feijó — Foto: Arquivo/9º Batalhão do Corpo de Bombeiros do Acre

O rapaz foi colocado em cima de um dos quadriciclos e levado para o Hospital Geral de Feijó. Após o atendimento médico, o homem foi preso por violência doméstica, pagou fiança e foi liberado.

A mulher foi ouvida e pediu medida protetiva contra o suspeito.

Continue lendo

ACRE

Rio Tarauacá volta a transbordar e atinge ruas do interior do Acre; não há desabrigados

PUBLICADO

em

Nível chegou a 9,75 metros nesta segunda-feira (22) e ultrapassou a cota de transbordamento, que é 9,50 metros, na noite desse domingo (21). Quintais e ruas do bairro Senador Pompeu já estão alagados.

Águas chegaram nos quintais de algumas casas em Tarauacá — Foto: Arquivo/Defesa Civil Municipal

Águas chegaram nos quintais de algumas casas em Tarauacá — Foto: Arquivo/Defesa Civil Municipal

O Rio Tarauacá, na cidade de mesmo nome, voltou a transbordar e atingiu 9,75 metros nesta segunda-feira (22). O manancial ultrapassou a cota de transbordamento, que é 9,50 metros, na noite desse domingo (21). As águas já chegaram aos quintais e ruas do bairro Senador Pompeo, conhecido popularmente como bairro da Praia, região que fica bem próxima ao rio.

Segundo a Defesa Civil Municipal, não há desabrigados e nem desalojados e as equipes monitoram a situação. No último dia 18, o rio chegou a 9,70 metros e também atingiu alguns quintais do município.

O subtenente da Defesa Civil da cidade, João Gonzaga, disse que o Rio Jordão baixou o nível e as águas chegaram em Tarauacá, fazendo o rio local transbordar. Segundo ele, entre domingo e esta segunda, as águas do Rio Jordão vazaram mais de um metro.

Rio Tarauacá transbordou após vazante do Rio Jordão — Foto: Arquivo/Defesa Civil de Tarauacá

Rio Tarauacá transbordou após vazante do Rio Jordão — Foto: Arquivo/Defesa Civil de Tarauacá

“Essa é a dinâmica: essa água chega aqui, dá aquele pique pra gente e depois desce. Entre a manhã e o meio-dia desta segunda o rio estabilizou, permaneceu em 9,75 metros. As primeiras ruas do bairro da Praia estão com água, mas está tudo normal, todos os serviços funcionando”, destacou.

O coordenador destacou que há o planejamento para mudar a medição do rio. Ele explicou que é muito normal o manancial transbordar, por conta da baixa cota, mas que as famílias são retiradas apenas quando o nível ultrapassa os 10,30 metros.

“A gente espera que entre hoje e amanhã [terça,23] ele baixe e volte pra cota de alerta, que é 8,50 metros”, concluiu.

Continue lendo

MAIS LIDAS