NOSSAS REDES

ACRE

Coronavírus: Ufac decide fechar os portões aos finais de semana para evitar aglomerações

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

UFAC suspendeu atividades acadêmicas por 15 dias e orienta trabalho remoto (‘home office’) a técnico-administrativos.

Um dos pontos mais procurados pelos acreanos aos finais de semana também foi fechado. A Universidade Federal do Acre (Ufac) anunciou, em comunicado oficial, na tarde desta sexta-feira, 20, que devido ao surto do novo Coronavírus (Covid-19) irá fechar as portas aos finais de semana para evitar aglomerações no Campus.

O local geralmente é usado aos finais de semana para fotos de chá de bebês, formaturas, e também para prática de esportes.

Em Nota, a Prefeitura do Campus (Prefcam) afirmou que a medida vale a partir deste sábado, 21, e seguirá enquanto durar a suspensão das atividades acadêmicas e administrativas, conforme comunicado da Reitoria, considerando a pandemia da covid-19.

“A medida tem por objetivo proteger a população que intensifica a utilização do campus-sede como espaço de lazer sobretudo nos fins de semana, evitando possíveis contágios ocasionados pelo coronavírus. Será autorizada a entrada somente nos casos de serviço de limpeza e conservação predial, manutenção predial, execução de obra e servidores da Ufac de sobreaviso”, informou em Nota. Por Ac24horas.

Comitê da Ufac elabora protocolo de contingência para coronavírus.

O Comitê de Prevenção e Contenção do coronavírus (covid-19) no âmbito da Ufac reuniu-se na noite dessa segunda-feira, 16, para elaborar um protocolo com medidas práticas recomendadas à comunidade acadêmica que envolvem mudança de hábitos no dia a dia da instituição. O objetivo é evitar a propagação da doença no Estado. 

O protocolo foi elaborado por médicos e professores do curso de Medicina; abrange as três fases epidemiológicas de contágio e segue recomendações do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação. O comitê é formado por profissionais da saúde e pró-reitores da Ufac e foi criado na última sexta-feira, 13, por decreto da Reitoria.

Segundo a reitora Guida Aquino a intenção é “achatar a curva” de infectados, evitando um pico que leve muitos doentes ao sistema de saúde público do Acre. “Essa é uma medida preventiva que visa ao cuidado com toda a comunidade acadêmica, nossos estudantes, professores, servidores técnico-administrativos e terceirizados”, disse. “Mesmo estando em uma fase epidemiológica sem casos confirmados, estamos nos antecipando para que possamos superar esse surto de forma tranquila, sem estressar o sistema de saúde.”

Entre as recomendações do protocolo estão medidas práticas que sugerem afastamento social, como banir o aperto de mão e abraços, sugerindo trocar por outro cumprimento e medidas de “etiqueta respiratória” com regras ao tossir e espirrar. Lavar as mãos com água e sabão ou álcool em gel também é recomendado.

Reitoria da Ufac publicou comunicado pelo qual divulga suspenção das atividades acadêmicas por 15 dias e orienta trabalho remoto (“home office”) a técnico-administrativos; o protocolo de contingência segundo as fases epidemiológicas também consta no comunicado.

Participaram da elaboração do protocolo o presidente do comitê, Fernando de Assis; o coordenador do curso de Medicina da Ufac, Mario Jorge Ferreira da Silva; o professor do curso de Medicina, Odilson Silvestre; e o médico da instituição e também professor do curso de Medicina, José Luna. Por UFAC.

ACRE

VÍDEO: Médico afirma que existem mais de 500 casos ‘clandestinos’ de Coronavírus no Acre

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O médico Andreas Stocker defende a continuidade do isolamento social no Acre, diz que é a única chance de sobrevivência. “Por favor confie em nós, se vocês não ficarem em casa nos próximos sete dias, vamos perder!”, alerta. 

Veja a entrevista do médico Andreas Stocker, diretor do Laboratório Charles Mérieux, ao repórter Senildo Melo, da TV Gazeta. O laboratório realiza os testes de coronavírus no Acre, mas já não tem mais reagentes.

Graduado em medicina pela Universidade de Hamburgo e biologista responsável por pesquisas e projetos de diagnóstico molecular de vírus humanos como os da família corona, o médico faz apelos dramáticos ao povo acreano.

Veja o vídeo:

 

Número de pessoas com coronavírus no Acre pode ser mil por cento a mais do que os 25 confirmados, diz diretor de laboratório.

A falta de testes para coleta de exame do coronavírus pode está proporcionando um falso número da quantidade de pessoas infectadas no Acre.

Quem diz isso é o diretor do laboratório Charles Mérieux, localizado na Fundação Hospitalar e responsável por realizar os exames. Segundo Andreas Stocker, o número pode chegar a 500 pessoas. “Como não há mais testes, as pessoas podem achar que estão seguras. Pode ser que cerca de 500 pessoas, no mínimo, estejam infectadas sem saber”, disse.

O problema é que acabaram os reagentes usados pelo laboratório. Nós tínhamos 400 testes quando começamos. Nos últimos três dias acabaram os nossos reagentes. Estamos usando o pouco que temos apenas para os casos de emergência. Por isso os números não aumentam, mas os números estão aumentando. No momento estamos cegos porque não temos os reagentes”, afirma Stocker.

O diretor do laboratório afirma que aguarda a chegada de mais 600 reagentes que vão vir no Ministério da Saúde e de uma empresa da Bahia. Stocker faz um alerta. “Por favor, não comecem a sentir seguros. O vírus está aqui e está se espalhando. Em uma ou duas semanas vamos ver os casos de coronavírus explodir e estaremos perdidos, já que muita gente vai precisar da UTI e da UPA e nós não temos capacidade de atender tanta gente. Por isso, é tão importante o isolamento social”, afirma.

Mais dois casos são confirmados e número de infectados com coronavírus no Acre chega a 25

Oficialmente, o número de pessoas com o novo coronavírus no Acre subiu para 25. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde na tarde desta sexta-feira, 27, uma aposentada de 77 anos e um assessor parlamentar de 33 deram positivo no exame.

A forma como a mulher de 77 anos contraiu a Covid-19 está em investigação, no que os especialistas chamam de análise de vínculo epidemiológico. Já o homem de 33 anos contraiu a doença durante uma reunião com pessoas que estavam positivas para coronavírus.

Já os casos em espera de resultados só aumentam, chegando a 95, sendo a esmagadora maioria em Rio Branco. Vale ressaltar que até agora não há nenhum caso confirmado no interior.  Com informações de Ac24horas.

Continue lendo

ACRE

#FiqueBemFiqueEmCasa: Claro, Oi, TIM e Vivo se unem em campanha inédita

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Movimento apresenta as iniciativas em comum das empresas para que as pessoas possam ficar em casa

Claro, Oi, TIM e Vivo se unem em um movimento para ajudar os brasileiros que estão em casa durante o isolamento social por conta da pandemia do Covid-19. Com a hashtag #FiqueBemFiqueEmCasa, a campanha apresentará as iniciativas em comum das empresas para ajudar as pessoas a se conectarem e atravessarem o período da melhor forma.

A ideia é destacar como a conexão é fundamental para garantir que as pessoas possam se manter próximas a tudo e todos que importam e mostrar que as empresas estão trabalhando em conjunto para garantir este acesso. A campanha, criada pela Africa, em parceria com as agências Havas+, NBS e Talent, contempla diversas peças, que serão veiculadas nas TV aberta e fechada, nos canais digitais das operadoras, web e em mídia externa em todo o país.

Iniciativas

As empresas adotaram diversas iniciativas nesse momento para trazer o máximo de informação e possibilidades de entretimento às famílias, como a liberação de conteúdo de TV e internet, bônus de internet no celular e navegação gratuita no app Coronavírus SUS. O objetivo neste momento é garantir plena conectividade para ajudar toda a população nos compromissos de trabalho e estudo, nas interações à distância. Tudo isso com tecnologia de ponta e uma rede confiável.

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias