NOSSAS REDES

POLÍTICA

Deputada diz que Governador Tião Viana ‘nunca está no Acre, vive viajando’

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Deputada aborda reportagem sobre atuação de facções e violência no Acre.

A segunda reportagem da série Acre em Guerra, do programa Fantástico, da Rede Globo, que mostrou como as facções criminosas dominam os presídios do Acre, foi abordada pela deputada Eliane Sinhasique (MDB) durante sessão desta terça-feira (12), na Aleac. Para a oposicionista, a atuação das facções no Estado é uma prova da incompetência do governo.

A reportagem mostrou que o Acre é o Estado que lidera as taxas de mortes violentas no país. São 60 homicídios para cada 100 mil habitantes; a média nacional é de 26. Em Rio Branco o dado é ainda mais assustador: 80 assassinatos para cada 100 mil pessoas. Esses números provam a total incompetência do governo do Estado, que nunca conseguiu imprimir políticas públicas para evitar tantos assassinatos. Uma administração desastrosa”, disse a parlamentar.

Ainda de acordo com a emedebista, as secretarias do Estado não funcionam como deveriam. “O governador esquece que por trás de cada corpo que tomba vítima de facadas, tiros e paulada, tem uma mãe, uma esposa, uma família. Nós precisamos de uma Secretaria da Mulher mais eficiente, de uma Secretaria de Juventude, de Educação, de Esporte, de Assistência Social mais eficientes. Precisamos de atendimento psicológico para essas famílias que perdem seus entes queridos nessa guerra que vivemos. O Estado não dá nenhum tipo de suporte, não previne, não debate”, disse.

Para concluir, Eliane Sinhasique questionou a ausência do governador Tião Viana no Acre. “Ele nunca está aqui, vive viajando. Não cuida do Acre, sendo que essa é a função dele. Soube que ele já está arrumando as malas para passar 15 dias no Japão. No Acre, morre mais gente do que numa guerra e cadê o governador? Ele abandonou tudo faz tempo”, finalizou. Por Mircléia Magalhães

ACRE

Marqueteiro que elegeu Jorge, Binho e Sebastião cobra dívida de campanha do PT, Marcus e Ney

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Considerado um dos principais gurus das campanhas vitoriosas da Frente Popular no Estado, principalmente nas eleições de Jorge Viana, Binho Marques e Sebastião Viana nos últimos 20 anos, o marqueteiro David-Sento-Sé, sócio-proprietário da Cia de Selva, usou a sua página no facebook neste final de semana para alfinetar os políticos que não pagaram as dívidas da última campanha eleitoral, em 2018, em que o PT foi derrotado e o grupo de Gladson Cameli se sagrou vitorioso.

Usando do seu bom humor peculiar, o baiano Sento-Sé afirmou que parou de tomar o whisky Jack Daniels por não ter recebido pelo serviços prestados ao PT. “Parei de tomar Jack Daniels por culpa do PT. Marcus Alexandre e Ney Amorim me fazem beber Ypioca agora”, postou o publicitário.

Nos comentários após a postagem, David diz que o PT, Marcus Alexandre e Ney Amorim “Não pagaram a conta e nem falam mais comigo”. O desabafo do Marqueteiro foi mais além. “Maninha e eles eram tão fofos na minha propaganda. Sérios, família…deu no deu tudo farinha do mesmo saco”, disse.

Em outro ponto, Sento-Sé afirmou que trabalhou para Orleir, Flaviano e Jorge, mas que só a “justiça” pode ajudar agora. “Sou publicitário maninha. Trabalhei pro Orleir , pro Flaviano, pro Jorge…Criei a campanha do Color e de muitos nesses meuis 40 anos de profissão. Sou parceiro da minha equipe, gente que trabalha duro dia e noite pra eleger esses caras. Hoje essa minha turma, de pais e mães de família, estão aida confiantes em receber o que fizeram por merecer, muitas Maressas, Cássios, Allans, Suzanas, Ricardos, Emersons e tantos outros. Todos confiam em mim. Só a “justiça” pode ajudar agora”, comentou.

Continue lendo

BRASIL

Bolsonaro: Argentina está cada vez mais próxima da Venezuela

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer comentários sobre o processo sucessório na Argentina na manhã deste domingo e disse que o país vizinho está cada vez mais próximo da Venezuela, em seu perfil no Twitter. “Da série JOÃO 8:32 (4) – Com o possível retorno da turma do Foro de São Paulo na Argentina, agora o povo saca, em massa, seu dinheiro dos bancos. É a Argentina, pelo populismo, cada vez mais próxima da Venezuela”, afirmou ele, referindo-se à chapa liderada por Alberto Fernández e que conta com a ex-presidente Cristina Kirchner, como vice.
O presidente eleito da República, Jair Bolsonaro (PSL), participa de uma cerimônia do aniversário de 73 anos da brigada da Infantaria de Paraquedista, na Vila Militar
E completou: “Provérbios 28:19: Quem lavra sua terra terá comida com fartura, quem persegue fantasias se fartará de miséria”. Pouco tempo após o pai postar o comentário em seu perfil no Twitter, seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), compartilhou o tweet com a seguinte afirmação: “Nós que estamos aqui de fora olhando o que está acontecendo com a Argentina nem acreditamos. Mas ainda creio que a Argentina não naufragará em outubro”, disse o deputado, filho zero três de Bolsonaro.
No último domingo, o atual presidente da Argentina, Mauricio Macri, foi derrotado nas eleições primárias com mais de 15 pontos de vantagem obtidos pelo candidato peronista Alberto Fernández, que tem como companheira de chapa a ex-presidente Cristina Kirchner. As eleições prévias na Argentina servem como uma pesquisa eleitoral do primeiro turno no país, programado para ocorrer em 27 de outubro.

Desde então, Bolsonaro tem feito comentários frequentes sobre a Argentina. Ontem, em breve pronunciamento, em solenidade na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), no Rio de Janeiro, voltou a falar no processo sucessório do país vizinho. “Pedimos a Deus que a Argentina saiba proceder através do povo para não retroceder”, disse ele.

TERRA

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Precisa de ajuda?