NOSSAS REDES

EDUCAÇÃO

Escola indígena de Feijó está abandonada há 15 anos, diz deputado

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Deputado reivindica ação do governo em escola de área indígena

O deputado Nelson Sales (PP, fez um apelo solicitando melhorias para uma escola localizada no seringal Nova Olinda, em Feijó. Em discurso durante a sessão desta quarta-feira (30), o parlamentar disse que a unidade de ensino está há 15 anos sem receber nenhum tipo de benefício do governo.

O vereador Charles, de Feijó, recebeu o apelo do cacique José Wagner, da aldeia Formoso, no rio Envira, que lhe disse que há 15 anos a escola local não recebe nenhum benefício do governo. São 199 alunos, numa comunidade de 280 famílias, e todo esse tempo desassistidos pelo Estado”, ressaltou.

De acordo com Nelson Sales, as salas de aula estão funcionando numa maloca, porque o espaço físico da escola não tem como abrigar os alunos. Ele solicitou que o governo recupere a instituição de ensino o quanto antes para que os estudantes tenham melhores condições de aprendizado.

O parlamentar falou ainda sobre o Programa Ruas do Povo, do governo estadual. De acordo com ele, foi anunciada a retomada de um ciclo de mais de quatro bilhões em recursos para essas obras. Mas somente agora, em ano eleitoral, o governo retomou as obras que estavam abandonadas.

Agora eu pergunto, em pleno ano eleitoral ele resolve retomar as obras na capital? E nos municípios que receberam o benefício e nos quais as ruas já estão esburacadas de novo? Como fica? Ele não diz que vai recuperar o interior. Ele anunciou só para a capital, porque é aqui que tem a maior parte do eleitorado dele. Por isso os outros municípios que se danem. Tião Viana peça para sair, por favor que já está feio”, ajuizou. Com informações de Andressa Oliveira.

BOM EXEMPLO

Crianças da escola Donizete Mota recebem teatro infantil e aprendem educação de trânsito

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Atividades são resultado de uma parceria entre Prefeitura de Tarauacá e DETRAN/AC. As ações iniciaram no dia 14/10, e se estenderão às demais escolas até encerramento no dia 25/10, com uma Oficina para Multiplicadores, que destinará 40 vagas à professores e gestores das escolas públicas. 

Alunos dos turnos manhã e tarde, da Escola Municipal Maria Donizete Mota, são beneficiados com as ações do Programa. 

Nesta terça-feira, 22, os Educadores de Trânsito do DETRAN/AC, através da Coordenadoria de Educação de Trânsito, realizaram atividades na Escola Municipal Maria Donizete Mota. As ações são voltadas à orientação, conscientização e educação de pedestres e ciclistas, especialmente, mas também aborda conceitos gerais sobre o trânsito e suas regras. 

A escola conta com 150 alunos no turno da manhã, e 150 no período da tarde. A gestora da escola Sra. Maria Sairilândia de Souza Galvão, parabenizou a iniciativa e a qualidade das atividades. 

A equipe do DETRAN é composta pelos Educadores de Trânsito Oyama de Melo e Silva Castro, Rafael Silva dos Santos, Claudivam Cordeiro da Silva, Francisco Roberval Loredo Gomes, Saliane Fraga dos Santos e Greyci Santos Carioca.

Os alunos do ensino infantil são ensinados de forma lúdica e dinâmica. Neste caso, as crianças aprendem as principais regras de trânsito através do teatro com personagens caracterizados e/ou fantoches, e teatro com personagens do trânsito. Na ocasião, foram ensinados os procedimentos corretos na via com simulação de mini rua, além de conceitos importantes sobre trânsito. 

Galeria de fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Continue lendo

EDUCAÇÃO

Defensor Público lança livro nesta terça-feira em Maceió sobre o impeachment de 2016 e o governo Bolsonaro

Assessoria, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Defensor Público, Othoniel Pinheiro, irá lançar o livro “Fanatismo e Manipulação: o esquema da nova colonização do Brasil”, em evento que será realizado no Sindicato dos Bancários em Maceió no próximo dia 22 de outubro de 2019 (terça-feira) das 19:30 às 21:30hrs. O livro também estará disponível para venda na internet pelo site da Pontes Editores.

A obra trata do fenômeno do bolsonarismo, da operação Lava Jato e do avanço da direita no Brasil, entrelaçando aspectos históricos e atuais para abordar a formação do reacionarismo no Brasil, a criminalização dos movimentos sociais, os programas policialescos de TV, o discurso de ódio, o fanatismo político, a Guerra Híbrida, as manifestações de rua em 2013, a demonização da política, a derrota de Aécio Neves em 2014, o impeachment de 2016, o movimento Escola sem Partido, o avanço do obscurantismo religioso, a prisão de Lula, as fake news nas eleições de 2018, a mentira como arma política, o ativismo político do Judiciário, entre outros elementos que, segundo o autor, têm por objetivo transformar o Brasil em uma mísera colônia em pleno século XXI.

De acordo com o autor, o contexto atual de ascensão do bolsonarismo passa a ser melhor entendido por meio de análises das movimentações geopolíticas globais, bem como mediante análises históricas e sociológicas das raízes da formação psicossocial do povo brasileiro, onde poderemos encontrar respostas para saber os motivos pelos quais indivíduos passam a defender cegamente interesses exclusivos das elites dominantes, que atualmente são formadas pelos bancos privados e pelo sistema financeiro.

A eleição de Jair Bolsonaro é bastante explorada na obra, destacando aspectos como o uso das redes sociais para a propagação de informações falsas, o uso da religião para fins políticos, a utilização de clichês rasos e da mentira como armas políticas, bem como a completa submissão aos interesses norte-americanos no contexto da Guerra Híbrida.

 “Trata-se de uma obra com 325 páginas que todos devem ter acesso para não serem enganados pelas ideias, teorias e propostas empurradas por aqueles que querem colonizar e roubar o nosso país”, finaliza o autor.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Fale conosco