NOSSAS REDES

CAPA

Exemplos que vem do município de Feijó

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Unidades de ensino de Feijó são premiadas por participação em projeto do Poder Judiciário Acreano

Atividades reflexivas para prática de cidadania e promoção de cultura de paz na sociedade foram elaboradas.

O Projeto Paz no Lar, promovido pelo Poder Judiciário Acreano, reconheceu novas instituições de ensino no município de Feijó, que trabalharam com os alunos atividades reflexivas para prática de cidadania e promoção de cultura de paz na sociedade.

A premiação, que ocorreu nesta segunda-feira (7), no Club Maçônico, reconheceu três unidades escolares com atividades de maior destaque ficando a Escola Estadual de Ensino Fundamental Vicente Celso Brandão na primeira colocação com um cheque no valor de R$ 500.

O juiz de Direito Alex Oivane, titular da Vara Criminal da Comarca de Feijó, participou da solenidade de entrega dos prêmios e ressaltou o projeto ter a finalidade de praticar a paz tanto nas escolas, entre alunos e professores, quanto os próprios alunos serem disseminadores de informações e levar o assunto para o seio familiar.

“Para a realização do projeto Paz no Lar, o Poder Judiciário formou parceria com as escolas e Polícia Militar para atividades de conscientização por meio de debates e da reflexão sobre a violência doméstica e familiar – sendo esta uma responsabilidade de todos, pois a informação é a melhor estratégia para enfrentar este problema”, disse o juiz.

Durante o desenvolvimento do projeto, as escolas tiveram a liberdade para trabalhar o tema de diversas maneiras como, por exemplo, aulas expositivas, apresentações culturais, atividades interdisciplinar entre outros.

Além da premiação da unidade de ensino campeã, receberam também cheque no valor de R$ 300 a Escola Estadual Francisco Nunes Leitão e a Escola Estadual Raimundo Augusto de Araújo, o cheque no valor de R$ 200.

O evento contou com a presença ainda de diretores, professores, policiais, conselheiros tutelares, pais de alunos e outros convidados. Por Gecom/TJAC.

CAPA

Lei da focinheira continua não sendo cumprida em Tarauacá

José Gomes - Da Amazônia para o Mundo.

PUBLICADO

em

Em todos lugares é normal que as pessoas levem seus bichinhos de estimação para passear, ou até mesmo para fazer-lhes companhia em uma leve caminhada no final de tarde, entretanto, tem que haver algumas precauções, principalmente, em relação a cães de raças considerados imprevisíveis; como Doberman, Pit Bull, Rottweiler entre outros.

No ano de 2014  uma Lei Municipal, de autoria do Ex-Vereador Marlindo Pinheiro foi sancionado pelo então prefeito Rodrigo Damasceno que proíbe esses animais de circularem nas vias públicas do município sem o uso da focinheira. Infelizmente poucas pessoas têm consciência e cumprem a Lei Municipal.

É só ir a Avenida Tancredo Neves por volta das 17h em diante, horário em que os cidadãos saem  para fazerem suas caminhadas que, é possível  ver vários garotos andando livremente com seus cães sem o uso da focinheira, colocando em risco a vida de quem trafega na calçada da referida avenida.   

Até o momento não foi definido pelo o poder público qual órgão é responsável pela fiscalização da lei municipal que é descumprida diariamente.

 

Continue lendo

CAPA

Senador americano comemora cancelamento de Bolsonaro: “O ódio não tem lugar em Nova Iorque”

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O senador democrata americano, Brad Hoylman‏, comemorou, na noite desta sexta-feira (3), através de sua conta do Twitter, a desistência do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) em ir à cidade de Nova Iorque receber o prêmio de ‘Personalidade do Ano’: “O ódio não tem lugar em Nova Iorque”, escreveu o senador.

“VITÓRIA: Enfrentamos o presidente homofóbico do Brasil Jair Bolsonaro e vencemos. De acordo com as notícias vindas do Brasil, ele se retirou do evento no Marriott Marquis e cancelou sua viagem aos EUA. O ódio não tem lugar em Nova York.”

Inúmeros protestos

Depois de inúmeras polêmicas, o presidente Jair Bolsonaro decidiu, nesta sexta-feira (3), cancelar sua viagem a Nova Iorque para participar de um evento da Câmara de Comércio Brasil-EUA em que seria homenageado.

O evento está previsto para acontecer no dia 14 de maio.

A decisão de Bolsonaro vem após uma intensa campanha contra sua presença na cidade. Tudo começou quando o Museu Americano de História Natural desistiu de emprestar sua sede para o jantar após receber críticas da comunidade acadêmica.

Na sequência, o prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio, do Partido Democrata, disse que Bolsonaro não era bem vindo à cidade e o chamou de racista, homofóbico e destrutivo. A fala do prefeito veio quase que ao mesmo tempo do anuncio do restaurante de luxo Cipriani Hall, sondado pelos organizadores do evento como segunda opção, se recusando a sediar a homenagem.

Nesta semana, o senador democrata Brad Holyman promoveu um abaixo assinado e subiu a tag #CancelBolsonaro no Twitter para buscar adesão ao boicote da homenagem ao “homofóbico notório”.

INFORMAÇÕES REVISTA FORUM

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp OLÁ INTERNAUTA! : )