NOSSAS REDES

ACRE

Governo monta tenda a partir desta sexta só para aplicação de 2ª dose contra a Covid; capital tem 34,8 mil aptos

PUBLICADO

em

Com mais de 34 mil pessoas aptas a receberem a segunda dose contra a Covid-19, a capital acreana vai ter um novo mutirão para acelerar a imunização. O governo do Acre vai montar uma tenda frente ao Palácio Rio Branco nesta sexta-feira (25) e no sábado (26). O atendimento será das 8h até às 22h.

Em todo o Acre, 72.765 ainda não receberam a segunda dose do imunizante e precisam voltar às unidades de saúde para concluir a vacinação. Desse total, 34.833 são de Rio Branco.

Os dados são do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre).

Os estudos das vacinas foram feitos com a imunização em duas doses. Ou seja, a eficácia prometida pelas empresas foi determinada a partir dos testes com duas aplicações. Além de aumentar a proteção, a segunda dose ajuda a prolongar essa proteção.

Com exceção da vacina da Janssen, desenvolvida pelo grupo Jhonson&Johnson, as demais vacinas, até o momento, usam duas doses na imunização, com intervalos diferentes.

Até esta quinta-feira (24), o Acre tinha recebido apenas vacinas da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer para vacinar a população. Após a chegada dos lotes da Janssen no Brasil, o estado acreano recebeu a primeira remessa com 5 mil doses do imunizante nesta quinta. Desembarcaram também no aeroporto de Rio Branco dois lotes com doses da Pfizer e CoronaVac.

Mutirão

Para agilizar o processo de imunização, o governo acreano decidiu adiantar a aplicação da 2ª dose no estado. Normalmente, a segunda dose da AstraZeneca/Oxford é aplicada 90 dias após a primeira, mas, com a mudança, quem tomou a 1ª dose há 45 dias já pode buscar uma unidade de saúde e concluir o calendário vacinal.

“Essa medida visa completar o mais rápido possível o esquema vacinal, aumentando o número de pessoas imunizadas contra Covid-19. Uma pessoa com apenas uma dose da vacina não está imunizada e, também, as pessoas que têm apenas uma dose das vacinas apresentam risco altíssimo de ser laboratórios para novas variantes”, destacou a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) no Acre, Renata Quiles.

Entre os dias 17 e 19, o mutirão de 48 horas, montando também em frente ao Palácio Rio Branco, imunizou quase 5 mil pessoas com a primeira dose.

Inicialmente a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) informou que a média esperada era de vacinar cerca de 2,5 mil pessoas com idade a partir de 45 anos. Mas, apenas no primeiro dia, mais de mil pessoas foram vacinadas no local. Ao todo foram mais de 4,8 mil pessoas do público geral a partir de 45 anos e mais 126 grávidas e mulheres no pós-parto que foram vacinados no local.

Desde terça-feira (22) que a capital acreana aplica a primeira dose apenas em grávidas e mulheres no pós-parto. A imunização do público geral acima dos 38 anos está suspensa por falta de doses.

Com isso, a Secretaria de Saúde Municipal (Semsa) abriu 12 pontos de vacinação para atender apenas pessoas que precisam concluir o esquema vacinal.

Levantamento da Sesacre mostra que mais de 72 pessoas no Acre não voltaram para tomar a segunda dose da vacina — Foto: Divulgação/Sesacre

Levantamento da Sesacre mostra que mais de 72 pessoas no Acre não voltaram para tomar a segunda dose da vacina — Foto: Divulgação/Sesacre

Segunda dose:

  • CoronaVac

O intervalo ideal é de 28 dias entre as doses da CoronaVac. Um estudo do Butantan mostrou que a eficácia da vacina foi de 62% com intervalo de 21 a 28 dias, contra 50% com intervalo de até 21 dias.

  • AstraZeneca

Já estudos clínicos da Oxford/AstraZeneca apontaram uma eficácia de 82,4% com a segunda dose, em um intervalo de três meses após a primeira dose.

  • Pfizer

O ministério recomenda que a vacina seja administrada em um intervalo de 12 semanas (três meses). Em nota técnica, a pasta informa que o intervalo maior foi recomendado com base em estudos feitos no Reino Unido – o país optou por aumentar o espaçamento no início da campanha de vacinação, por causa da escassez de doses.

Já a bula do fabricante diz que o imunizante deve ser aplicado em um “intervalo maior ou igual a 21 dias entre a primeira e a segunda dose”.

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre recebeu 436.360 doses de vacinas e foram aplicadas 297.465 até essa quinta (24), data da última atualização, sendo 229.278 da primeira dose e 68.187 da segunda. Rio Branco aplicou 150.538 doses e Cruzeiro do Sul 34.075.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat