NOSSAS REDES

Porto Walter

Lei proíbe a circulação de alguns animais em Porto Walter e estabelece multa de até R$ 1 mil em caso de descumprimento

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Decreto foi publicado nesta sexta (13) no Diário Oficial do Acre. Bois, cavalos, ovelhas, porcos e carneiros são alguns dos animais que não podem circular sem autorização em Porto Walter.

Na foto, animais estão proibidos de circularem por ruas de Porto Walter sem autorização (Foto: Jarisson Rodrigues/Arquivo Pessoal).

A prefeitura do município de Porto Walter, interior do Acre, publicou um decreto para proibir a circulação de animais pelas ruas da cidade sem autorização. O decreto foi publicado nesta sexta-feira (13) no Diário Oficial do Acre (DOE).

Conforme o decreto, fica proibida a circulação de cavalos, carneiros, ovelhas, porcos, bois, entre outros que possam causar riscos à população. Em caso de desobediência, o proprietário do animal pode pagar multas e ter o animal apreendido. O valor da multa pode ultrapassar R$ 1 mil.

O secretário do gabinete do prefeito, Donicelio Nunes, explica que a prefeitura foi cobrada pelas pessoas sobre o constante trânsito de animais pelas ruas da cidade. Segundo ele, os animais podem ainda causar acidentes entre veículos e pedestre.

“Fomos cobrados pelas pessoas porque tem uma praia que se forma aqui na frente da cidade e as famílias aos sábados e domingos vão participar de um lazer, aproveitar o ambiente natural e levam os animais e ficam transitando no meio do público. Às vezes, os cavalos soltam alguns dejetos nos locais próximos, sem contar nos riscos que causam aos moradores”, declarou. G1Ac.

Comentários

Comente aqui

Gestão Pública

Prefeitura de Porto Walter executa obras de R$ 5 milhões

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Com recursos próprios, de emendas da bancada federal e em parceria com o governo do Estado, a prefeitura de Porto Walter, executa obras de mais de R$ 5 milhões nas zonas urbana e rural, que contemplam saúde, educação, esporte e lazer e infraestrutura.

As obras incluem seis escolas com construção, ampliação e reforma, duas unidades de saúde, três quadras de esporte e modernização do Estádio Vagner Gonçalves Borges, Mercado do Peixe e pavimentação de ruas.

Além disso, a sede da Câmara Municipal está sendo erguida em Porto Walter.

O prefeito Zezinho Barbary, MDB, no segundo mandato, cita o apoio da bancada, do governo de Gladson Cameli, da Câmara Municipal e da população, como fundamentais para a execução do projeto de desenvolvimento da cidade e zona rural, que executa em Porto Walter. “As obras devem estar prontas até o final do verão”, ressalta ele.

Zona urbana e rural em igualdade

Em Porto Walter, o pavimento das ruas é feito de tijolos. No bairro da Várzea, o morador Vagner Rodrigues mostra orgulhoso a rua com calçada e acessibilidade, que acaba de ficar pronta e cita que sua casa “agora está mais valorizada”.

Algumas ruas são melhoradas por meio do governo através do Programa de Saneamento Ambiental Integrado e Inclusão Sócio econômico do Acre – Proser (nos moldes do programa Ruas do Povo).

Na comunidade rural do Besouro, Barbary garantiu a estrutura que mantém a qualidade de vida para os mais de 200 moradores: escola, unidade de saúde, água encanada e um tanque de piscicultura para cada família. Agora uma nova escola é erguida, bem como uma quadra poliesportiva. A moradora Ana Lúcia Torquato diz que “aqui ninguém pensa em ir morar na cidade porque tem tudo pra gente viver bem. Já tem uma escola e outra está sendo feita. Os jovens também já têm um campo de futebol e estão ansiosos pela quadra, que está bem adiantada já”.

Continue lendo

POLÍCIA

Em Porto Walter, policiais militares tiram serviços de 24 horas e prefeitura banca alimentação de policial civil

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Até o dia 1° de agosto só havia um policial civil em Porto Walter onde vivem mais de 12 mil pessoas, por isso nem sempre a Delegacia de Polícia funciona a tarde. Nos finais de semana a delegacia fica fechada e a PM já teve que liberar preso porque não havia onde e para quem entregar.

Agora, como a prefeitura pagou o deslocamento e banca a alimentação, outro policial civil foi de Cruzeiro do Sul e passou a reforçar o quadro na cidade.

Mas para trabalhar os dois policiais contam apenas com uma moto, que aprendida, foi cedida pela justiça, para que a Polícia Civil de Porto Walter, possa se locomover.

O agente Cruz conta que, apesar de Porto Walter ter um delegado responsável, no caso o Dr. Obetânio, ele nunca esteve lá fora do período eleitoral, quando é obrigatória a presença de uma autoridade policial.

Da Cruz espera que, no término do curso de formação de policiais, em novembro, “pelo menos 5 civis sejam enviados para a cidade. Nós precisamos de uma viatura e mais gente com urgência”.

A Polícia Militar de Porto Walter tem viatura, mas faltam homens e estrutura física adequada. São 10 policiais, sendo que só 7 são fixos. Os demais são de Cruzeiro do Sul e se revezam a cada 30 dias. O quadro deficitário faz com que a escala de serviço dos PMs seja de 24 horas, e não 12, como é o comum. E cada serviço é tirado apenas com uma dupla.

Para o subcomandante, subtenente Marcos Dória, “deveria haver no mínimo 15 homens aqui porque, a cada serviço seriam 3 homens e não apenas 2 e a escala seria de 24 horas”, ressalta.

Já o quartel da PM atualmente é o térreo de um prédio, onde também funciona a Câmara Municipal de Porto Walter.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp WhatsApp Notícias