NOSSAS REDES

ACRE

Professor autor da carta sobre Tarauacá diz que se expressou de forma equivocada

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O ac24horas encontrou o professor que faz parte do Projeto Rondon e que escreveu um texto sobre as impressões que teve sobre o município de Tarauacá.

A carta é recheada de críticas sobre o que os mais de 250 estudantes de Instituições de Ensino Superior de todo país viram em Tarauacá. VEJA A CARTA AQUI

O professor, autor do texto, que pediu para não ter o nome divulgado, se mostrou arrependido após a polêmica gerada.

“Me expressei equivocadamente, foi um grande mal entendido. Por conta de cansaço e estresse, deixei que pequenas dificuldades superassem as vitórias que obtivemos na cidade”, afirma.

No texto, a prefeitura de Tarauacá foi acusada de não ter muita atenção com o projeto. “Não fomos bem recebidos, nem tivemos despedida, a prefeita e vice não se apresentaram, não trouxeram demandas e direcionamento para que nós pudéssemos trazer atividades de alto impacto para a cidade. Também não divulgaram o projeto, nem fizeram inscrições com antecedência, para que pudéssemos fazer render mais nossos esforços”.

À nossa reportagem, o professor mudou completamente o tom e até elogiou a prefeitura. Da parte da prefeitura, foram atendidas as nossas solicitações, inclusive quando exigimos que fossemos alocados na casa das freiras, foram disponibilizadas três caminhonetes para que fizéssemos ações em assentamentos, um barco para irmos ao caucho, um micro-ônibus para irmos a Aldeia Pinuya e comemos em um dos melhores restaurantes da cidade (São Francisco). Enfim, a despeito de algumas dificuldades, reconheço todo o investimento que a prefeitura fez para viabilizar o projeto”, afirma.

Por fim, o professor afirma que a intenção do texto era contribuir, apontado caminhos para Tarauacá. “Em relação ao município, o desejo era expressar caminhos para se explorar melhor os potenciais da cidade, que são muitos. São melhorias que não se alcançam no curto prazo de tempo de uma gestão pública. Eu nunca fiz militância política de nenhuma natureza, logo esse não foi o objetivo da mensagem e também não conheço nada dos bastidores da prefeitura de Tarauacá, muitas das reflexões foram genéricas e abstratas. Daí o mal entendido”, finaliza.

Prefeitura se posiciona

A prefeitura de Tarauacá se posicionou por meio de uma nota onde afirma que todo o suporte foi oferecido como café da manhã, almoço, janta e transporte para toda a equipe.

Afirma ainda que o professor prestou um desserviço ao município ao fazer afirmações sem conhecimento da realidade local, da cultura e do povo tarauacaense.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat