NOSSAS REDES

ACRE

Segurança tentar prender policial civil acusado de roubo de armas em delegacia

Redação do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O sistema de segurança pública do Estado está procurando, com mandado de prisão em aberto, o agente de Polícia Civil, Maicon Cezar Alves dos Santos, 30 anos, foragido desde junho do ano passado, quando foi acusado de envolvimento num roubo de armas na Delegacia de Polícia Civil de Brasileia, município a 244 quilômetros da Capital Rio Branco, na fronteira com a Bolívia. A polícia também procura Luiz Gustavo Ceray de Lima Filho, cidadão boliviano que seria o comparsa do policial no crime. A suspeita é de que ambos estejam escondidos em território boliviano.

A Justiça acatou denúncia do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), através do promotor Ocimar da Silva Sales Júnior, contra o policial e seu comparsa com a acusação de que os dois foram responsáveis pela subtração de duas submetralhadoras, três carregadores para submetralhadoras, 60 munições intactas .40, uma carabina/fuzil, três carregadores e 60 munições intactas, calibre 5.56 e uma pistola spark eletrochoque, todos pertencentes à extinta Secretaria de Estado de Polícia Civil do Acre. O temor do sistemas de segurança é o arsenal tenha ido parar nas mãos de criminosos que agem na fronteira do Brasil com a Bolívia.

De acordo com a denúncia do promotor, o agente da Polícia Civil, no exercício do cargo na Delegacia de Brasileia, foi responsável por levar o comparsa Luiz Gustavo até a sede e ali mostrou o local no qual estavam guardadas as armas, “ficando estabelecido que, durante a madrugada, seria realizada a subtração”.

“Valendo-se desta facilidade, Luiz adentrou na delegacia e levou parte do arsenal para o Hotel Vitória Régia, que era administrado pelo policial civil Maicon Cesar, ocasião em que as armas foram escondidas no forro de um quarto”, acrescenta o promotor. O Hotel Vitória Régia era arrendado para o policial.

O promotor denuncia também que a culpabilidade do policial foi constada quando ele tentou apagar as pistas capazes de levar aos autores do crime, como as imagens de câmeras que captaram Luiz carregando as armas de fogo até o Hotel Vitória Régia, e induzindo em erro a equipe de investigação. As armas foram ocultadas num corredor estreito, localizado entre o prédio e o muro do referido hotel. “Ficou evidente que Maicon Cesar comandou toda a execução do crime, bem como tentou obstruir a apuração deste crime gravíssimo, apagando os registros de câmeras que captaram imagens do seu comparsa e tentando tirar o foco da investigação realizada pela autoridade policial”, disse o promotor.

Ao ser descoberto, Maicon Cesar fugiu e atualmente encontra-se na condição de foragido da Justiça, com mandado de prisão preventiva aberto. “Mais que a prisão dos acusados, o sistema de segurança quer recuperar as armas subtraídas porque aquele arsenal nas mãos de criminosos é um perigo para a sociedade e para a própria polícia”, disse o secretário de Justiça e Segurança Pública, coronel Paulo Cézar dos Santos

ACRE

Em Tarauacá, fumante e diabético, idoso de 91 anos se cura da Covid-19 e ganha bolo de profissionais de saúde

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Apesar da idade avançada e de ter diabetes, idoso não ficou internado. “Felicidade muito grande”, diz enfermeiro que acompanhou o idoso.

Foto: Idoso ganhou bolo dos profissionais de saúde que o acompanharam durante o tratamento — Foto: Arquivo pessoal.

Rubens Felipe Martins, de 91 anos, está curado da Covid-19. Morador de Tarauacá, no interior do Acre, ele chegou a ficar em observação no hospital, mas foi liberado para continuar o tratamento em casa. Foram 15 dias, até que na última terça-feira (2), recebeu a notícia de que não tem mais o vírus. Para celebrar, profissionais de saúde levaram um bolo pra ele.

No topo do bolo: 101 anos. A família explica a confusão. “Nos documentos está com 101, mas ele tem 91 anos. Aumentaram dez anos, está errado. As pessoas falam que o que vale é o que está no documento, que diz que ele nasceu em 1919. Mas, nasceu em 1929”, explicou ao G1 a filha do seu Rubens, Maria dos Santos Silva.

Por erro na certidão, idoso aparece com 101 anos — Foto: Arquivo pessoal

Por erro na certidão, idoso aparece com 101 anos — Foto: Arquivo pessoal.

Seu Rubens foi diagnosticado com a Covid-19 no dia 16 de maio. Além da idade avançada, ele é diabético e fuma desde a adolescência, mas não precisou ficar internado para tratar a doença.

“Ele teve febre por três dias, uma gripe muito forte, e quando ele fica assim sempre levamos para o hospital porque fica muito fraco e tem o pulmão muito fraquinho. Meu irmão levou, mesmo a gente não querendo, com medo dele ficar internado, e conversamos com a médica”, explicou a filha.

Além dela, moram na casa com o idoso a irmã e a mãe, de 84 anos, mas ninguém apresentou sintomas da doença até o momento.

A cidade de Tarauacá tem 302 casos de Covid-19 confirmados até esta quarta-feira (3). Três pessoas já morreram vítima da doença no município e outras 166 tiveram altas médicas.

“Foi uma felicidade muito grande porque Tarauacá já chegou a mais de 300 casos, três mortes, então, a gente ver um idoso curado é de grande valia e importância”, disse o coordenador da Saúde Básica do município, enfermeiro Iago Correia.

Teste rápido

O diagnóstico de Covid-19 veio por um teste rápido feito no hospital da cidade. Seu Rubens passou algumas horas em observação na unidade e foi liberado para continuar o tratamento em casa.

“Ficamos em casa, mas o médico pediu para gente não sair por 14 dias, minha irmã e eu que estávamos cuidando dele. Ainda estamos com ele”, contou Maria.

A filha disse que o pai não apresentou nenhum sintoma grave, mas ficou confuso durante alguns dias.

“Não apresentou mais nenhuma dor. Ficou confuso, perguntava onde estava, um médico particular chegou a visitar, mas está bem graças a Deus”, reafirmou.

Bolo

Para a surpresa preparada para o idoso, a equipe de saúde levou um bolo com plaquinhas com mensagem de esperança, felicidade e saúde.

Porém, devido a diabetes, o idoso não pode comer o doce. “Fomos na casa do seu Rubens, eu, o secretário de Saúde, algumas pessoas da UBS que acompanham ele. Foi um gesto de carinho e estamos agradecidos por ele estar vivo, mesmo tendo comorbidades, é fumante”, disse o enfermeiro Iago Correia.

Continue lendo

ACRE

Bebê de 6 meses internado com Covid-19 morre em hospital após cirurgia no abdômen

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Ele ficou na UTI do pronto-socorro de Rio Branco após a cirurgia que ocorreu no sábado (30) e morreu nessa terça-feira (2), segundo médico.

Acre já tem mais de 6,5 mil casos de Covid-19 e 165 mortes pela doença.

O bebê de 6 meses que testou positivo para Covid-19 ao ser internado, na última quinta-feira (28), na Unidade Mista de Saúde de Acrelândia, no interior do Acre morreu nessa terça (2) no pronto-socorro de Rio Branco. A informação foi confirmada pelo diretor clínico da unidade de Acrelândia, o médico Rafael Lemos, que acompanhou o caso.

Lemos conta que o bebê precisou ser transferido para o pronto-socorro da capital acreana após 24 horas de internação na unidade de saúde do interior. O médico acompanhou a transferência da criança que foi feita em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

“Atendi o bebê, ele ficou internado aqui em Acrelândia durante 24h e eu levei ele na sexta-feira [29], através do Samu, para o pronto-socorro de Rio Branco e lá ele permaneceu internado. No teste rápido que fizemos aqui em Acrelândia confirmou Covid-19. Mas, ele teve outras complicações, que foi um abdômen agudo inflamatório e necessitou de cirurgia urgente, não resistindo ao procedimento”, disse o Lemos.

Sobre a causa da morte, o médico informou que, além do teste rápido que testou positivo para Covid-19, foi feito o exame por swab, teste que analisa secreção da garganta ou do nariz, no pronto-socorro e que aguardam resultado da contraprova. Ao G1, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) informou que ainda não tem a confirmação da causa da morte da criança.

“Ele teve uma complicação da Covid-19, que foi essa evolução para o abdômen agudo. É uma doença nova, que aparentemente está evoluindo para uma questão sistêmica, que está mexendo com todo organismo, não só com o pulmão e ele teve essa complicação. Então, na causa morte, além do abdômen agudo, Covid-19 também”, afirmou o médico.

No dia em que foi internado na Unidade Mista de Saúde de Acrelândia, a criança estava com febre, dificuldade de respirar, sem apetite e ainda com diarreia.

Com 158 casos positivos e um óbito, segundo último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre, nessa terça-feira (2), Acrelândia é o município com a segunda maior taxa da doença proporcionalmente, ficando atrás somente da capital, Rio Branco.

Acre já tem mais de 6,5 mil casos de Covid-19 e 165 mortes pela doença.

Coronavírus no Acre

Acre confirmou mais 139 novos casos de Covid-19, de acordo com o boletim divulgado pela Sesacre nessa terça-feira (2). O número de infectados saltou de 6.326 para 6.465. As mortes também aumentaram para 165.

Além dos casos confirmados, mais 55 aguardam análise dos exames. A taxa de contaminação no estado é de 733,0 para cada 100 mil habitantes. Das 22 cidades apenas o município de Jordão não tem casos da doença.

Até esta terça, o Acre já fez 14.244 exames, sendo que 7.726 foram descartados, 6.465 confirmados e mais 55 seguem em análise. Consta ainda no boletim que 2.845 pessoas são consideradas curadas da doença.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias