NOSSAS REDES

EDUCAÇÃO

Ufac sedia congresso sobre literatura latino-americana (JALLA)

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Universidade Federal do Acre (Ufac), por meio do programa de pós-graduação em Letras: Linguagem e Identidade, realiza, de 6 a 11 de agosto, a 13ª edição das Jornadas Andinas de Literatura Latino-Americana (Jalla), no campus-sede, em Rio Branco. 

Com o tema “Éticas e Poéticas dos Mundos Andinos-Amazônicos: Trânsitos de Saberes, Linguagens e Culturas”, o evento visa promover a troca de ideias e reflexões sobre as literaturas latino-americanas. A abertura ocorre no anfiteatro Garibaldi Brasil, nesta segunda-feira, 6, às 19h, com a solenidade inaugural “La Cultura es Roja, y Nadie Puede Quitarle ese Color”, com Lucia Lorenzini, da Itália. 

Segundo o presidente do congresso, professor Gerson Albuquerque, o evento coloca em evidência a cidade de Rio Branco, a universidade e o mestrado em Letras: Linguagem e Identidade. “A Ufac, na área de letras, é a única da Amazônica Ocidental com um programa de pós-graduação com nota 4, o que a qualifica para um curso de doutorado”, disse. “Realizar esse evento aqui é estar ocupando um papel estratégico importante para que isso ocorra.”

Albuquerque ressaltou que o evento contará com a presença dos principais críticos literários da literatura latino-americana. “São estudiosos com uma percepção crítica do que é a produção literária latino-americana, do que é a vinculação dessa produção com a questão política; nós não desmembramos a produção acadêmica da questão política.”

Conferencistas 

Além de Lucia Lorenzini, com a solenidade inaugural, estará presente a professora e pesquisadora da Universidade de Santiago do Chile, Ana Pizarro, doutora em Letras pela Universidade de Paris. Ela é especialista em literatura latino-americana e possui reconhecimento internacional. Será mediadora da conferência “Flujos, Entramado, Operaciones Culturales: África en América”, que ocorre no dia 10 de agosto. 

Na sessão temática “Cartografias de Memórias, Corpos e Vozes em Lutas pela Terra nas Amazônias: 30 Anos após o Assassinato de Chico Mendes”, Dercy Teles e Osmarino Amâncio estarão presentes. Eles foram companheiros de Chico na luta dos seringueiros. Dercy foi a primeira presidente do Sindicato de Trabalhadores Rurais, em Xapuri (AC). Osmarino é membro do sindicato desde sua criação; acompanhou Chico em seus principais embates. Essa sessão temática ocorre no dia 8 de agosto. 

O evento tem apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior e Conselho de Missão entre Povos Indígenas. Por Ufac.

Comentários

Comente aqui

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat