NOSSAS REDES

Segurança Pública

Ala psiquiátrica de presídio no Acre tem quase 30 internos e está superlotada, aponta Iapen

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Na ala, são feitas atividades terapêuticas e os internos são acompanhados por profissionais. Unidade foi inaugurada em 2016.

O Complexo Penitenciário Francisco d’Oliveira Conde, em Rio Branco, atualmente está superlotada acomodando 26 internos na ala de saúde mental, que trata de presos com dois perfis: os que apresentam transtorno mental e cometem crimes e aqueles que cumprem pena e, quem em virtude do uso abusivo de drogas, acabam desenvolvendo alguns transtornos.

Atualmente, o número de presos nesta ala está acima do que unidade comporta. Ao ser inaugurado há 3 anos, o local tinha vagas para apenas 16 presos. Hoje, cada alojamento acomoda de 4 a 5 internos, segundo o Iapen.

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC) explica que os que têm transtorno e cometem crime não são considerados presos e sim pessoas que receberam uma medida de segurança em regime de internação.

A pessoa recebe a medida de segurança em regime de internação deve ser reavaliada através de exame de cessação de periculosidade e sanidade mental, feitos anualmente por peritos do Instituto Médico Legal (IML).

“Nesta avaliação pode ser convertida em modelo ambulatorial. Assim, o entregamos à família e orientamos em relação à continuidade do tratamento junto à rede externa. Na ala, trabalhamos com atividades em grupo, individual, recreativa e médica”, explica a psicóloga responsável pela ala, Samara Danzicourt´.

Na ala, são feitas atividades terapêuticas e os internos são acompanhados por profissionais — Foto: Divulgação/IapenNa ala, são feitas atividades terapêuticas e os internos são acompanhados por profissionais — Foto: Divulgação/Iapen

Na ala, são feitas atividades terapêuticas e os internos são acompanhados por profissionais — Foto: Divulgação/Iapen

Apenas Rio Branco tem ala psiquiátrica

Apenas o presídio em Rio Branco possui uma ala com esse tipo de atendimento. De acordo com o Iapen, dos 26 internos atualmente na unidade, três são do interior do estado.

Os presos que recebem medida de segurança podem ser enquadrados no regime de internação ou ambulatorial.

A internação é apenas em casos que o interno oferece risco a si próprio ou a terceiros. O correto, segundo o Iapen, seria que essa pessoa fosse internada em um hospital até estabilizar o quadro e daí ser encaminhada ao modelo ambulatorial, sendo acompanhado pela rede de atenção à saúde mental, CAPS [Centros de Atenção Psicossocial], e família.

Porém, como não ocorre, muitas vezes esse preso pode ter a medida de segurança convertida em modelo ambulatorial, onde fica com a família e recebe o atendimento de saúde dessa rede externa.

“A pessoa com transtorno mental necessita ser acompanhada por uma equipe com psicólogos, médicos e terapeutas. Recebendo o tratamento adequado, ela tem condições de conviver em sociedade perfeitamente”, destaca a psicóloga.

É importante destacar que os presos dessa ala não têm contato com os demais detentos do sistema carcerário da unidade em Rio Branco.

Ala tem 3 anos

A ala voltada para presos com problemas de saúde mental foi inaugurada em 18 de março de 2016. O local tem 320 metros quadrados e oito celas e que poderia atender até 16 detentos. Na época, o Estado colocou a medida como um avanço no sistema prisional, visto que é a única ala desse tipo no estado.

Dados do sistema prisional no Acre

Dados do Iapen apontam que há 7.915 presos em todo o estado. Desse número, 2.552 são provisórios. O deficit de vagas é de 1.877 vagas, mas o Iapen alega que 400 vagas estão em construção. Desse total, 1,4 mil presos trabalham e 180 presos terminaram os estudos no ano passado.

Unidade tem oito celas e comporta 16 detentos e foi inaugurada em 2016 — Foto: Reprodução/Rede Amazônica AcreUnidade tem oito celas e comporta 16 detentos e foi inaugurada em 2016 — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Unidade tem oito celas e comporta 16 detentos e foi inaugurada em 2016 — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

CRIME

No interior do Acre, homem é denunciado por bater com rodo em enteado de 6 anos

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Padrasto foi filmado batendo na criança. Caso ocorreu na última quinta-feira (20). Padrastro foi filmado batendo no menino de seis anos Reprodução Um homem de 28 anos foi denunciado após ter sido filmado espancando seu enteado com um rodo, como punição porque a criança que estava com problemas intestinais e teria feito cocô na roupa. As informações foram repassadas e confirmadas ao G1 pelo delegado que investiga do caso, Alexnaldo Batista. O ato de agressão contra o menino de 6 anos ocorreu na última quinta-feira (20), em Cruzeiro do Sul. Um vídeo, que viralizou na internet, mostra o garoto aos prantos com as fortes batidas do homem que se demonstra muito furioso. De acordo com o delegado, a criança leva várias pancadas na cabeça e fica em desespero. As agressões são fortes e revoltaram até mesmo o delegado, que apurou que o menino tem problemas psicológicos e já tinha sido vítima do padrasto por diversas vezes. “É um vídeo chocante que causa até uma certa repulsa, porque são agressões fortes. No dia das agressões, a criança estava com diarreia e, por ter feito necessidades na roupa, esse cidadão pegou a criança pelo braço e a agrediu. Antes, foi informado pela própria criança que ele já tinha colocado ela de joelhos sobre caroços de milho e feijão e que já era uma prática constante desse padrasto”, disse Batista. A polícia não revelou quem fez as gravações, que foram enviadas ao pai do menino e publicadas nas redes sociais. O padrasto foi procurado pela polícia e não foi localizado, mas se apresentou na delegacia no mesmo dia em que agrediu o menino. Segundo o delegado, o homem confessou as agressões e alegou que seria uma forma de disciplina para o menino. “Ele será indiciado, mas, infelizmente, ele não foi preso em flagrante tendo em vista ter se apresentado na delegacia, o que descaracteriza esse tipo de prisão, mas, o procedimento vai ser encaminhado ao Judiciário que vai julgar esse caso”, afirmou o delegado. De acordo com a polícia, o suspeito foi indiciado por crime de tortura e violência doméstica de terá um pedido de prisão preventiva contra ele enviada à Justiça. Se for condenado, o padrasto pode receber pena de 2 a 8 anos de prisão. Homem bateu na criança com um rodo, segundo a polícia Divulgação

Continue lendo

CRIME

Em Operação Trânsito Seguro, 5° Batalhão da PM realiza 120 abordagens e recupera moto roubada

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Polícia Militar do Acre (PMAC), por meio do 5° Batalhão, realizou, na tarde desta sexta-feira, 21, a Operação Trânsito Seguro, que abrangeu a parte alta da cidade, incluindo os bairros Tancredo Neves, Jorge Lavocat e Montanhês.

Na ação, os policiais militares abordaram 120 veículos (72 motos e 48 carros), o que resultou em 28 Autos de Infração de Trânsito. Destas, foram flagrados oito veículos não licenciados (três carros e cinco motos), seis condutores não habilitados, além de outras transgressões.

Uma ocorrência foi gerada durante a operação, na qual uma motocicleta com restrição de roubo foi recuperada e um indivíduo preso com uma arma de fogo.

A ocorrência

Por volta das 15h, um homem que conduzia uma motocicleta Yamaha Factor, de cor branca, tentou ultrapassar a barreira feita pelos policiais, porém, foi acompanhado por uma viatura. Ao se desfazer de um objeto, ele perdeu o controle da direção, colidiu com a viatura e caiu.

Retornando ao local observado, a equipe policial encontrou o revólver da marca Crosman, adaptado para cartucho 22.

Em consulta, verificou-se que a moto possuía restrição de roubo e que, supostamente, teria sido usada para prática de vários roubos na área do 1° Batalhão.

O material apreendido e o autor, enquadrado por porte ilegal e receptação, foram encaminhados para a Delegacia de Flagrantes (Defla).

Por Assessoria PMAC

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco