NOSSAS REDES

ACRE

Policial baleado ao ser confundido com assaltante sai do coma e se comunica com família, diz secretário

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

uscelino de Queiroz continua na UTI do Huerb, segundo informou secretário de Polícia Civil. Agente foi baleado por engano por um tenente quando tentava impedir um assalto.

O policial civil Juscelino de Queiroz já consegue se comunicar com familiares e foi retirado do coma induzido. A informação é da Secretaria de Polícia Civil do Acre. Queiroz foi atingido com três tiros ao ser confundido com um assaltante na noite de sábado (16), no bairro Isaura Parente, em Rio Branco.

Um tenente da Polícia Militar do Acre (PM-AC) se apresentou como responsável pelos disparos. O policial passou por três cirurgias e está na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

“Saiu do coma induzido e na tarde de ontem [segunda,18] falou, com dificuldades, pediu orações e agradeceu a família. A pressão ainda está oscilando e permanece na UTI por conta da gravidade das perfurações”, explicou o secretário da Polícia Civil, Rêmullo Diniz.

O secretário acrescentou que o policial sofreu perfurações no pulmão, fígado e intestino e ainda corre o risco de ter hemorragia.

“Tem uma evolução muito boa, está respirando sem o auxílio de aparelhos. Esperamos que seja transferido para o quarto o quanto antes. Pode ter uma hemorragia porque foram suturados órgãos, está fazendo drenagem no pulmão”, destacou.

Investigações

O secretário afirmou ainda que já foram solicitadas perícias no local e algumas pessoas foram ouvidas sobre o caso. A polícia também espera ouvir Queiroz sobre os fatos.

“Não tem condições de prestar depoimento ainda. O policial militar se apresentou, e estamos aguardando a perícia da arma e do local dos fatos”, complementou.

Conforme Diniz, a polícia procura também identificar a dupla que tentava assaltar uma pessoa na noite em que o policial foi baleado.

“Conseguiram fugir já que teve esse confronto entre os dois policiais. A vítima desse assalto não foi ouvida ainda, até onde sei. Mas a investigação está a cargo do titular da DHPP. Pegaram imagens da região para isso”, concluiu.

Comentários

Comente aqui

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat