NOSSAS REDES

CRIME

Caso do corpo encontrado em cemitério expõe deficiência do IML

PUBLICADO

em

O corpo de Claudenilson Santos, de 21 anos, encontrado na tarde de ontem, 30, no Cemitério São João Batista, em Cruzeiro do Sul, só foi liberado para a família na manhã desta terça-feira, 1.

A demora na liberação ocorreu mais de 15 horas depois de dar entrada no IML, porque o único servidor do Instituto Médico Legal de Cruzeiro do Sul, teve que ir em Feijó resgatar outro corpo.

O caso expôs a deficiência no serviço do IML no município, onde o servidor Marcos Barbosa, há 11 meses atua sozinho no setor. Ele, com problemas cardíacos, está inclusive de Atestado Médico, mas segue trabalhando, “porque não tem como parar, não tem outra pessoa aqui”, explica.

A função dele é de Auxiliar de Necrópsia, mas também, recolhe e transporta os cadáveres.

Para Marcos Barbosa, a situação deve permanecer dessa forma até que os aprovados no concurso público da Polícia Civil assumam os cargos.

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat