NOSSAS REDES

ECONOMIA

Em 4º dia de greve, caminhoneiros fazem manifestações pelo país

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Cidades enfrentam falta de combustível, que afeta ônibus e aeroportos

Os caminhoneiros fazem bloqueios em rodovias federais em 22 estados e no Distrito Federal nesta quinta-feira (24).

  • O motivo do protesto é o custo do diesel. O petróleo subiu de preço e a Petrobras repassa as flutuações nas cotações internacionais às refinarias.
  • Nesta quarta-feira, Pedro Parente, presidente da Petrobras, disse que reduziria o preço do diesel em 10% por 15 dias
  • As lideranças dos caminhoneiros têm encontro marcado com a Casa Civil às 14h desta quinta.

  • 10h31 24.mai
    São Paulo

    Procon-SP orienta que consumidor documente aumento sem justa causa de combustíveis

    Com as altas de preços em alguns postos devido à escassez de combustíveis, o Procon emitiu nesta quinta-feira (24) nota em que orienta os consumidores a fazerem denúncias documentadas sobre a prática.

    De acordo com o órgão, a prática abusiva é prevista no Código de Proteção e Defesa do Consumidor, em seção que trata da elevação de preços de produtos e serviços sem justa causa.

    Conforme o Procon, o consumidor precisa documentar a denúncia com nota fiscal ou com o máximo de informações sobre o posto —nome, bandeira que trabalha, endereço, data da compra e preços. Fotos também podem ser utilizadas.

    A denúncia pode ser feita por meio do site do órgão.

  • 10h24 24.mai
    São Paulo

    Concessionárias de ônibus da SPUrbanuss vão atender normalmente nesta quinta-feira

    O SPUrbanuss, sindicato que representa empresas responsáveis por cerca de 60% da frota de ônibus da cidade de São Paulo, diz que as companhias manterão o atendimento normalmente nesta quinta-feira.

    Segundo a assessoria de imprensa do sindicato, empresas chegaram a abastecer seus ônibus em postos de combustível para conseguir atender à população.

    Porém, o sindicato diz que apenas 2 das 14 empresas representadas acreditam poder prestar atendimento com capacidade total na sexta-feira, caso a greve continue. As demais devem oferecer serviço nos horários de pico e ter menos veículos nas ruas nos momentos de menor movimento. (Filipe Oliveira)

  • 10h09 24.mai
    Região Sul

    JF determina multa de R$ 1.000 por hora para quem bloquear rodovias federais gaúchas

    A Justiça Federal concedeu liminar em favor da União na manhã desta quinta (24), determinando multa de R$ 1.000 por hora para quem bloquear as rodovias federais gaúchas. A AGU (Advocacia-Geral da União) encaminhou a solicitação à Justiça a pedido da Polícia Rodoviária Federal. No momento, há reunião de manifestantes em mais de 50 pontos nas rodovias federais do Rio Grande do Sul. (Ana Luiza Albuquerque)

  • 10h07 24.mai
    São Paulo

    Volta para casa preocupa em terminal de ônibus de Guaianases

    Em Guaianases a situação está normal, sem alteração na frota, segundo funcionários. Alguns usuários acharam o terminal mais vazio que o normal para o horário. Outros disseram que estava do mesmo jeito. Mas todos estão preocupados com a volta para casa: acham que vai estar um caos. Eles imaginam que não vai ter gasolina para abastecer os ônibus.

    Alguns dos motoristas que estavam em um posto para abastecer na Marechal Tito, no Itaim Paulista, estão se precavendo e enchendo o tanque. Mas a maioria dos entrevistados só estava sem gasolina e por isso parou para abastecer. (Jéssica Lima)

  • 10h07 24.mai
    Distrito Federal

    Motoristas enfrentam longa fila para abastecer em Brasília

  • 10h06 24.mai

    Manifestações novamente tomam conta do país

    As paralisações nas rodovias já atingem ao menos 22 estados, além do Distrito Federal, nesta quinta-feira (24). Todas as regiões do país têm manifestações em rodovias neste momento, com predominância de atos nas regiões Sul e Sudeste.

  • 10h02 24.mai
    São Paulo

    Trabalhadores do Cegaesp ainda decidem se apoiam greve

    Neste momento entidades de trabalhadores que atuam no Ceagesp estão decidindo se irão apoiar a greve. “Da última vez que fizeram greve geral, só deu prejuízo aos comerciantes e carregadores que perderam produtos e trabalho”, diz comunicado assinado pelos sindicatos Sindicar, dos carregadores, Sincomflores, dos floristas, Sindicato Rural de São Paulo e outros.

    Se os trabalhadores do Ceagesp decidirem parar, a paralisação acontecerá nesta sexta (25). O Ceagesp reúne oito entidades de comerciantes e trabalhadores. As categorias estão divididas.

    “Pelo desabastecimento nós já somos obrigados a parar. Nós não apoiamos a greve mas preferimos ficar abertos. Nem os meus clientes estão conseguindo chegar aqui. Mas o melhor é não parar e continuar aqui para fornecer a quem podemos” , diz Hilton Piquera, diretor do Sincomat (dos comerciantes e atacadistas do Ceagesp) (Joana Cunha)

  • 9h44 24.mai
    São Paulo

    Veículos fazem fila para abastecer em posto de gasolina na avenida Sumaré, zona oeste de São Paulo.

    Vinicius Mota/Folhapress
    Fila em posto da Avenida Sumaré, zona oeste de São Paulo
    Fila em posto da Avenida Sumaré, zona oeste de São Paulo

  • 9h38 24.mai

    Sem exportar, setor de carne já acumula prejuízo com greve

    Desde a última segunda-feira (21), o país deixou de exportar 25 mil toneladas de carne de frango e suínos, de acordo com a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal).

    Esse montante equivale a uma receita de US$ 60 milhões (R$ 218,9 milhões).

    Além disso, 1.200 contêineres de carne bovina deixaram de ser enviados ao exterior, conforme a Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne).

    Ambas representam mais de 170 empresas e cooperativas da cadeia de proteína animal no país e afirmam que, até sexta-feira (25), mais de 90% da produção de proteína animal pode ser interrompida se a greve dos caminhoneiros persistir. (Marcelo Toledo)

  • 9h17 24.mai
    São Paulo

    500 ônibus coletivos param na capital paulista, diz SPTrans

    Subiu de 3% para 5% o total de ônibus que deixaram de circular na capital paulista na manhã desta quinta-feira (24), segundo balanço atualizado da SPTrans (companhia responsável pelo sistema de transporte). Por volta das 8h, dos 14 mil ônibus previstos, 500 não foram para as ruas. De acordo com a companhia, o problema já é registrado em todas as regiões da cidade. (Dhiego Maia)

ACRE

Emprego cresce no Acre e saldo é de 201 novos contratados

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O emprego cresceu 0,26% em julho no Acre, levando em conta que ocorreram 2.452 contratações e 2.251 demissões com estoque positivo de 201 novas vagas. No ano o saldo também é positivo, com 1,16% de aumento.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia na manhã desta sexta-feira (23). Pelo quarto mês consecutivo, o emprego formal cresceu no Brasil. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram a abertura de 43.820 vagas de trabalho com carteira assinada em julho, um crescimento de 0,11% em relação ao estoque de junho.

O governo diz que a modernização trabalhista foi em boa medida responsável pelo saldo positivo em todo o País. Do saldo total de julho, 6.286 vagas foram resultado da modernização trabalhista, número equivalente a 14,34% do total. A maior parte destes empregos veio na modalidade intermitente, que teve saldo de 5.546 postos, principalmente em ocupações como alimentador de linha de produção, servente de obras e faxineiro. Na categoria de trabalho em regime de tempo parcial, foram 740 vagas, em ocupações como faxineiro, auxiliar de escritório e operador de caixa.

Em julho de 2019, houve 18.984 desligamentos mediante acordo entre empregador e empregado, envolvendo 13.918 estabelecimentos, em um universo de 12.592 empresas. Um total de 45 empregados realizou mais de um desligamento mediante acordo com o empregador.

No Acre, Tarauacá foi o município que mais empregou em julho, registrando aumento de 18,90% na oferta de novos postos de trabalho.

Continue lendo

BRASIL

Valor médio do Bolsa Família no Acre segue o maior do Brasil

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Governo Federal já começou a pagar o Bolsa Família referente ao mês de agosto a 90.027 famílias com previsão de injetar R$ 24.189.761,00 na economia do Acre -pelo menos R$ 1 milhão a mais que quando o presidente Jair Bolsonaro assumiu o cargo, em janeiro. Cerca de 48% das famílias acreanas dependem do subsídio para sobreviver e o valor médio do seguro segue, com Jair Bolsonaro, com valor recorde na história do programa no Brasil, com média de R$ 268,69.
Desde que Bolsonaro assumiu o mandato, cerca de duas mil novas famílias acreanas entraram no Bolsa Família.

No país, mais de 13,8 milhões de famílias começam a receber o benefício do Bolsa Família referente ao mês de agosto nesta segunda-feira (19). No total, mais de R$ 2,6 bilhões estão sendo transferidos para famílias pobres e extremamente pobres em todo o país – e segue até o próximo dia 30. O valor médio pago é de R$ 188,63, quase R$80 a menos que a média acreana

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Precisa de ajuda?