NOSSAS REDES

Saúde Pública

SAÚDE PÚBLICA: 8 Unidades de Saúde de Tarauacá terão médicos titulares permanentes; veja

CINCO PROFISSIONAIS DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS CHEGAM À REDE BÁSICA DE SAÚDE DE TARAUACÁ.

Das oitos vagas do programa Mais Médicos deixadas em aberto na rede básica de saúde de Tarauacá em função da saída dos médicos cubanos, em novembro do ano passado, as oitos vagas foram preenchidas até o momento.

Os cinco profissionais que faltavam se apresentaram na manhã desta segunda-feira (01), no Gabinete da Prefeita Marilete Vitorino, acompanhado do Secretário Municipal de Saúde, Pedro Cláver, Eles passaram por uma capacitação para conhecimento da rede municipal de saúde, realizada em Brasília.

Os cinco novos profissionais começarão a trabalhar na próxima segunda-feira, 08 de abril, ou seja, toda Unidade de Saúde de Tarauacá terá seu próprio médico titular, totalizando oito unidades beneficiadas.

Os médicos que atuarão em Tarauacá são todos acreanos.

A Prefeita Marilete Vitorino, ressaltou a importância da vinda dos médicos para fortalecer a saúde municipal, que segundo ela é uma área prioritária da atual administração. “Para nós é muito importante à presença de mais médicos aqui. A saúde é uma das nossas prioridades, por isso a chegada de novos profissionais vai somar com outras medidas que estamos realizando para melhorar a qualidade do atendimento no município. E estamos recebendo eles de braços abertos, que todos sejam bem vindos a Tarauacá, contem comigo”, destacou Marilete.

Programa Mais Médicos

O Programa Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde, que prevê mais investimentos em infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde, além de levar mais médicos para regiões onde há escassez e ausência de profissionais.

BEM-ESTAR

Equipes da Fiocruz fazem exames em moradores de comunidades de Porto Walter

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Técnicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizam em comunidades rurais e ribeirinhas de Porto Walter, o Inquérito de Prevalência para Eliminação do Tracoma. A Tracoma causa cegueira e atinge principalmente crianças entre 1 e 9 anos. Em 2003 muitos casos foram detectados nas cidades do Vale do Juruá e o objetivo do Ministério da Saúde é erradicar a doença do Brasil até 2020.

A equipe, composta por profissionais da Bahia, Paraná e Acre realiza exames de moradores das Comunidade Besouro, Grajaú, Foz do Natal e Vitória.

O exame tem resultado na hora e de acordo com o tipo de Tracoma, o tratamento é garantido “in loco” em dose única de antibiótico. Em casos graves, o paciente é encaminhado para cirurgia por meio do Ministério da Saúde.

O supervisor das atividades do Ministério da Saúde na região, Nicolau Abdala, cita que em Porto Walter são feitos cerca de mil exames, que também já foram realizados em Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves e Marechal Thaumaturgo. Até agora nenhum caso positivo foi detectado. “Em Porto Walter contamos com total apoio do secretário municipal de Saúde Sebastião Cezar Andrade”.

Exames também são feitos em comunidades dos Estados do Amazonas, Rondônia, Maranhão, Pernambuco e Alagoas.

Saiba o que é

O Tracoma é uma doença causada pela bactéria Chlamydia Trachomatis. É uma infeção inflamatória ocular crônica. As lesões resultantes do atrito podem levar a alterações na córnea, causando cegueira.

Continue lendo

ACRE

Treze casos de meningite foram confirmados no Acre em 2019

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Apesar de um número preocupante, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) afirma que não há surto da doença no Acre. Até agora, a rede estadual recebeu 48 casos suspeitos de meningite em 2019. Destes, somente 13 foram confirmados e outros cinco seguem em observação no hospital.
Para as equipe de saúde, os casos registrados até o momento estão dentro da normalidade e ainda bem abaixo do que fora registrado no ano passado no mesmo período do ano.

Outro fator que indica que não há surto de meningite no Acre, segundo os profissionais da Sesacre, é que os casos que já foram confirmados não possuem ligação nenhuma entre si.
Entre os casos confirmados de meningite, estão a viral, fúngica e bacteriana. “Em casos assim, tomamos todo cuidado de acompanhamento dos contatos mais próximos da pessoa diagnosticada. Esses contatos recebem a quimioprofilaxia e seguem acompanhados por um período de 10 dias”, disse a coordenadora da área técnica das meningites do estado, Helena Catão, em entrevista ao Jornal do Acre.
Quimioprofilaxia faz parte da medicina preventiva é a especialidade médica que se dedica à prevenção da doença ao invés de seu tratamento.

Caso recente

Uma advogada que foi diagnosticada com meningite bacteriana no último final de semana segue internada sob observação médica no pronto-socorro de Rio Branco. A mulher recebeu a confirmação da doença após ser transferida da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) localizada no bairro Sobral para a unidade emergência da capital acreana.

Por meio da coleta de liquor do canal vertebral para exame laboratorial, foi constatada a meningite bacteriana

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp WhatsApp Notícias