NOSSAS REDES

ACRE

Tenente Farias passa por audiência de instrução

Redação do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Preso há nove meses por suspeita de participar de organização criminosa, o tenente do Bope passou por audiência de instrução na manhã desta segunda-feira (30), na 3ª Vara Criminal de Rio Branco.

O julgamento é realizado pelo juiz Raimundo Nonato da Costa Maia, que também ouviu testemunhas do caso. Farias é acusado por organização criminosa, peculato, prevaricação e corrupção passiva.

O processo corre em segredo de justiça. O tenente Farias foi preso após a Operação Sicário, do Grupo de Atuação Especial ao Crime Organizado, Gaeco, do Ministério Público, em parceria com a Polícia Civil.

“A defesa vê essa audiência como positiva, o juiz conseguiu designar essa audiência colocar na pauta, e defesa só pensa em esclarecer esse fato e buscar a inocência , buscar a verdade, e que a verdade prevaleça, não as presunções que até agora foram imputadas ao réu,” disse o advogado de defesa Mário Rosas.

Para os promotores do MP, o militar utilizava sua posição para beneficiar facções que atuam no estado. “O interesse do Ministério Público é que audiência possa ocorrer. Que sejam ouvidas as testemunhas, que sejam interrogados os réus e que o processo chegue ao seu termo, obviamente com a ideia de que haja condenação. O Ministério Público fez a denuncia e entende que há provas e que são devidas as acusações, a não ser que haja uma alteração absurda na instrução entendemos que há prova suficiente para condenação,” comentou o promotor de justiça do Gaeco, Ildon Maximiano.

A defesa tentou por duas vezes um habeas corpus na justiça acreana para o tenente, sem sucesso. Agora, um pedido foi encaminhado ao Superior Tribunal de Justiça, STJ. O fato é que todos esses processos são complexos e podem demorar a ter uma sentença.

“Essa intepretação não condiz com a realidade. Na verdade o Tenente Farias tinha uma relação de policial informante com algumas pessoas e isso foi mal interpretado, o tente sempre combateu a criminalidade,” garantiu Rosas.

AGAZETA.NET

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat