NOSSAS REDES

BRASIL

Venezuelanos imigrantes poderão estudar na Universidade Federal de Roraima

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Boa Vista, capital de Roraima, é o grande centro da crise migratória de venezuelanos que cruzam a fronteira em busca de melhores condições de vida no Brasil. Diante dessa situação, a Universidade Federal de Roraima (UFRR) criou um programa de vagas remanescentes para os imigrantes que queiram fazer um curso de graduação.

OPrograma de Acesso à Educação Superior para Solicitantes de Refúgio, refugiados e imigrantes em situação de vulnerabilidade” foi aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFRR, segundo informações do portal Brasil Escola.

Para que tenham acesso ao ensino superior, os imigrantes terão que se inscrever no vestibular da UFRR, apresentar documentação comprobatória da situação de refúgio ou imigração, e realizar uma prova de redação em Língua Portuguesa e de conhecimentos específicos do curso de seu interesse.

No caso dos venezuelanos refugiados, a universidade exige a apresentação do protocolo de refúgio ou comprovante da condição de refúgio, expedido pelo Comitê Nacional para os Refugiados (Conare).

Já os imigrantes em situação de vulnerabilidade terão que levar declaração que demonstre que eles moram no Brasil, comprovando a regularidade imigratória.

As vagas ofertadas para o ingresso de refugiados e imigrantes são remanescentes de processos seletivos de segunda graduação e transferência da universidade. Cada candidato poderá ocupar apenas uma vaga de graduação.

Feita a matrícula, eles terão que cursar a disciplina de Português Instrumental durante um semestre pelo menos. Por Ciberia // Razões para Acreditar

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Políticos adotam atitudes eleitoreiras durante a Covid-19 e matam a economia

Bakunin Acriano, o Eremita, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Eremita

Eis que saio de minha caverna e descubro que a população precisa seguir meu exemplo e realizar um longo isolamento. O motivo é a pandemia por coronavírus, diferente dos meus motivos que incluem a falta de paciência com político incompetente contando lorota.

Incompetência I

Falando em política incompetente, a prefeita Socorro Neri deu um tiro no próprio pé ao ter decretado rodízio. Críticas silenciosas choveram e a população que realmente move a economia de Rio Branco odiou. Agora, os eleitores precisam lembrar desse abuso de autoridade durante o pleito.

Incompetência II

Por falar em rodízio, você, meu único leitor, notou que houve uma explosão de casos notificados pela Covid-19 durante essa limitação determinada por numeração das placas dos veículos? Será que os casos aumentaram graças as aglomerações em terminais e coletivos?

“Pra-lamentar” I

Vereadores criticaram o presidente da Fecomércio, Leandro Domingos, por cobrar das “excelências” mais atitudes. Os caras engravatados ficaram de mimimi, mostrando que eles são amadores e incompetentes. Eles, durante esta crise, não fizeram nada mesmo, nem reduziram os próprios gastos e nem cortaram os próprios salários para ajudar na contenção de despesas. Isso é “pra-lamentar”.

“Pra-lamentar” II

O desaforo também vai para os deputados que também não apitam nada. Apenas jogam para o público ideias mirabolantes, principalmente o comunista Edvaldo Magalhães, que na farra defendeu a suspensão do pagamento de empréstimos consignados por servidores. É preciso lembrar que o servidor não teve suspensão e não teve a redução dos salários. O resultado é que ele empurrou uma bomba para o povo, porque a legislação permite que os bancos cobrem juros e multas pela falta do pagamento. É muita atitude eleitoreira e incompetente.

Governador “Magrim”

Nosso governador Gladson Cameli, “o magrim”, está precisando de um bom caldo de feijão, está abatido, mas continua com atitudes eleitoreiras. Ele precisa lembrar que a eleição será realizada apenas em 2022. Assim não pode, magrim.

Reabertura

Essa reabertura dos comércios é necessária e urgente. Pena que falta articulação por parte do governo em garantir a retomada da economia. É sabido que para a retomada da economia é preciso ter vagas nos hospitais, mas a promessa de um hospital de campanha vem desde fevereiro.

Estou voltando a datilografar. Aguarde novos textos e notas semanais para apimentar nossa comuna.

Conheça Bakunin Acreano.

E-mail: bakunin.acreano@protonmail.ch

Continue lendo

ACRE

PAPO DE ACADEMIA

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Mesmo considerando as academias como serviço essencial, “não é o momento de reabri-las” diz empresários de Feijó e Tarauacá. (mais…)

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias