NOSSAS REDES

ACRE

Xapuri tem últimos dias do ano com agravamento da dificuldade de travessia do Rio Acre

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Entre os muitos problemas enfrentados pela população de Xapuri em 2020 e para os quais se espera uma solução urgente por parte das administrações estadual e municipal está a recorrente dificuldade de travessia do Rio Acre para o bairro Sibéria.

A cada ano, cresce a demanda sobre o serviço oferecido pelo governo do estado por meio do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre) em parceria informal com o município.

O aumento das atividades pecuária e comercial na região situada no lado oposto do rio fez com que o tráfego aumentasse consideravelmente nos últimos e a pequena balsa que faz a travessia de veículos e pedestres já não dá conta do serviço.

Neste ano, o Ac24horas fez várias matérias denunciando a situação e chamando a atenção das autoridades competentes para a gravidade da situação que tem sido causa de revolta dos usuários e de constantes protestos e cobranças por meio das redes sociais.

Por várias vezes procurado pela reportagem do jornal na cidade, o encarregado do Deracre no município, Eriédson Soares, explicou que há dificuldades com os motores, a maioria velhos, que apresentam problemas constantemente.

Além de a balsa ser pequena para a quantidade de veículos que fazem diariamente a travessia, os quatro motores que a impulsionam intercaladamente são reformados e passam parte considerável do tempo em manutenção.

A travessia do Rio Acre em Xapuri é um problema antigo que causa transtornos rotineiros à população e gera reclamações contra as administrações estadual e municipal. Em vários momentos, as duas esferas mantiveram parcerias na oferta do serviço.

A dificuldade de travessia pela balsa alimenta as reivindicações pela construção de uma ponte, o que resolveria de maneira definitiva o problema que afeta diretamente cerca de duas mil pessoas que fazem o uso frequente do serviço.

Um pouco antes da última eleição municipal, na sua última estada em Xapuri, o governador Gladson Cameli prometeu que construirá a ponte nos próximos dois anos, apresentou o projeto no papel e disse que mudará de nome se a obra não sair.

As fotos que ilustram a matéria foram feitas nos últimos dois por usuários do transporte. As imagens mostram as filas que comumente se formam aumentando a dificuldade para os operadores da embarcação em dar conta do fluxo.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat