NOSSAS REDES

OPINIÃO

O espetáculo da incompetência do PSDB de Tarauacá

PUBLICADO

em

Em Tarauacá, os vereadores do PSDB se queimaram feio, como se diz no popular. 

A maior bancada, com três vereadores eleitos, não conseguiu sequer fazer parte da Mesa Diretora eleita para o biênio 2021-2022. Foi um espetáculo de incompetência política!

Valdor do Ó, em um delírio pueril, imaginava-se presidente da Casa. Mas não soube construir sua candidatura dentro do próprio PSDB. A pretensão nasceu natimorta. A direção municipal e estadual do partido foi incapaz de resolver a equação, fazendo vista grossa. 

Valdor ficou vagando sozinho no deserto, perdido e sem rumo. Não lhe ofereceram sequer um copo d’água!

A engenharia da candidatura foi vergonhosamente ineficiente. Culpa do PSDB, que não soube aparar as arestas e consolidar um candidato vitorioso. Dizem que o alarde da candidatura de Valdor era um engodo, um truque, um blefe. Isso não posso afirmar.

Os pares Árife Eleamen e Zé Prego, os mais votados, assistiram tudo, inertes e sem atitude. Rodrigo Damasceno, temendo represálias, ficou oculto nos bastidores. 

O PSDB não votou em Chico Batista, se absteve de votar. Imaginaram os vereadores que a neutralidade fosse uma saída honrosa. 

Entretanto, as consequências virão. Nicolau Maquiavel ensina isso.

“Caso o Príncipe prefira a neutralidade durante uma briga de dois poderosos, é bom se preparar para enfrentar as consequências, pois:

“Quem vence não quer amigos suspeitos e que não ajudem nas adversidades; quem perde não te aceitará porque não quiseste, de armas na mão, correr a mesma sorte”.
(O Príncipe – cap.XXI)

O ensinamento é claro. 

Por fim, essa eleição deixou claro que o PCdoB e o MDB barganham míseros cargos. Que o PSDB começou o ano perdido e sem rumo. Que a política em Tarauacá continuará a mesma, e nada ou quase nada mudará pra melhor. Que um novo clã familiar surge em Tarauacá, substituindo os Vitorinos. 

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS