NOSSAS REDES

POLÊMICA

Esposa de deputado tem visão onde Jesus Cristo pede para ela ser candidata a prefeita

Notícias da Hora, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Visão

História transcendental sacode Tarauacá. Corre de boca em boca que a espôsa do deputado Jesus Sérgio ( PDT), teria tido uma visão na qual Jesus Cristo teria pedido para ela ser candidata a prefeita da cidade.

Homônimo

Populares brincam que a possível pré- candidata se enganou de Jesus. Quem quer a candidatura dela é Jesus, o Sérgio e não o Cristo.

Piada

A história da visão na qual Cristo pedia à esposa de Jesus Sérgio para se candidatar a prefeita “para cuidar do sofrido povo de Tarauacá “, virou piada também no meio político. Os outros possíveis candidatos dizem que não dá para disputar com um cabo eleitoral desse porte.

Piada II

A campanha municipal nem começou oficialmente e já foi dada a largada pelo troféu Framboesa de Ouro ( prêmio dos piores do ano). Por enquanto a disputa está entre a Enviada do Messias e o João do Ovo, um nome novo. Um nome com a cara do povo.

Desata

Secretário de Meio Ambiente, Israel Milani, precisa desatar os nós da administração dele. Os terceirizados do Viveiro da Floresta trabalham três períodos e recebem de três em três meses. A revolta é geral.

Solução

O que os funcionários precisam é de uma solução para o problema. Enquanto o secretário pode recorrer à mãe poderosa, os funcionários ficam só com as responsabilidades, como contas a pagar e ainda sujeitos a cobrança de juros.

Pagamento

Os funcionários do Viveiro receberam os salários de Janeiro e Fevereiro em Março. Na semana passada receberam os meses de Março e Abril. Nesse passo vão receber Maio, Junho e Julho , só em Agosto, caso não chova.

Ocupado demais

A informação é que o Secretário diz que não assina o pagamento porque está muito ocupado. Imagine se ele fosse da família real e tivesse 16 ou 17 nomes para escrever na ordem de pagamento em vez do simples Israel Milani. O pagamento seria anual.

Coca

Funcionários do Palácio Rio Branco vivem entre a Cruz e a Coca-Cola. Eles foram orientados a não servir o refrigerante para o governador, mas como desobedecer a ordem do chefe? E quando recebem a ordem de recolher o copo de refrigerante são detidos pelo olhar imperioso de Cameli e a contra-ordem: “deixa a coca aí “.

Guerra…

Parece que a mágoa daquela disputa besta do carnaval não passou. A secretaria de Turismo e Pequenos Negócios não conseguiu que a prefeitura liberasse os garis para a limpeza do Parque de Exposições.

…do batom

A guerra entre a prefeita Socorro Néri (PSB) e a secretária de Turismo, Eliane Sinhasique (MDB), começou no carnaval. Eliane anunciou o carnaval na Avenida Brasil e Socorro disse- aqui não. A negativa acabou com a ideia de Sinhasique de resgatar o carnaval de Rio Branco que voltou a ser pulverizado nos bairros.

Sem ajuda

Para garantir a limpeza do parque de Exposições, a secretária Eliane Sinhasique conseguiu o Projeto Catar e um grupo de presidiários, uma vez que a prefeita não liberou os garis. Socorro Néri disse que sem a contrapartida do governo não tinha como operacionalizar a limpeza no parque. Tem gente que aposta em outras trombadas entre as duas. Esperar para ver.

Bom dia deputado Manoel Moraes, versão light do O Médico e o monstro- no caso – O Político e o empresário.

ACRE

Com 3 meses de salários atrasados, motoristas de ônibus fazem protesto e paralisam em Rio Branco

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Ato ocorreu na frente do Terminal Urbano nesta terça-feira (19). Profissionais também alegam falta de EPIs.

Com 3 meses de salários atrasados, motoristas de ônibus fazem protesto e paralisam em Rio Branco — Foto: Ônibus não saíram do Terminal Urbano em Rio Branco nesta terça-feira (19).

Motoristas de ônibus resolveram parar as atividades na manhã desta terça-feira (19) protestando contra o atraso de três meses de salário. De acordo com o líder do movimento, Gleyson Fernandes, motorista da Auto Viação Floresta, a situação está insustentável e muitos profissionais estão passando fome.

A categoria cruzou os braços e se concentrou em frente ao Terminal Urbano, depois seguiu para a frente da prefeitura, no Centro de Rio Branco.

“Nosso pagamento está atrasado desde março abril e maio. Sem contar nosso FGTS e INSS. Queria que a prefeita da cidade desse um olhar especial ao transporte coletivo da cidade de Rio Branco, porque está sendo o caos. Os ônibus estão rodando porque ainda tem alguns motoristas que acham que isso aqui vai funcionar e não vai funcionar do jeito que tá. A situação é realmente precária, estamos passando necessidade, passando fome”, alega.

Além de salários atrasados, os motoristas também tiveram auxílio cortados e convênios suspensos. “Cortaram nossas horas extras por conta do coronavírus. Agora, o salário é só o base da carteira e nem assim ela consegue nos pagar. Então, a empresa está nos mostrando realmente que ela não tem compromisso com os trabalhadores e sociedade de Rio Branco”, se revolta.

O Sindicato dos Transportes do Acre (Sinttpac) confirmou o atraso nos salários e disse que vem tentando negociar com a empresa há meses, mas que recebe a informação que a empresa está sem condições de pagar. Francisco Marinho, presidente do sindicato, diz que alertou a categoria pelo fato de parar 100%, mas não teve sucesso.

“Acontece que eles estão passando por necessidade e querem receber. Não tem mais como controlar”, diz.

Motoristas alegam que não recebem apoio da empresa e nem EPIs — Foto: Lidson Almeida/Rede Amazônica Acre.

Sem EPIs

A categoria alega ainda que está trabalhando sem os equipamentos de proteção, inclusive, uma das exigências da prefeita Socorro Neri ao reduzir a frota de ônibus por conta da pandemia.

As empresas deveriam fazer a higienização dos carros e disponibilizar os EPIs aos colaboradores.

“Até o momento não prestaram nenhum tipo de assistência em questão do coronavírus atualmente, não prestaram nenhum tipo de auxílio. Eles não fornecem pra gente máscara, nem álcool e não fizeram nenhum tipo de alteração no coletivo para que a gente pudesse se sentir protegido”, reclama o líder do movimento.

O G1 entrou em contato com a prefeitura e a empresa Floresta, mas não obteve retorno até esta publicação. As empresas de transporte coletivo sofrem impactos econômicos desde a chegada dos aplicativos de mobilidade em Rio Branco em 2017.

Motoristas decidiram cruzar os braços para reivindicar pagamento de salários atrasados — Foto: Lidson Almeida/Rede Amazônica Acre.

Colaborou Lidson Almeida, da Rede Amazônica Acre.

Continue lendo

GOVERNO GLADSON CAMELI

Governador Gladson exonera Alan Monteiro, indiciado por desvio de merenda escolar em Tarauacá

Redação do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

José Alan Carneiro Monteiro foi preso na quinta-feira, 09, pela manhã, em Tarauacá, durante diligências da Operação Mitocôndria, deflagrada pela Polícia Civil e Ministério Público do Acre. Segundo o Auto de Prisão em Flagrante nº. 0500041-63.2020.8.01.0014, cujo acesso é público e não tramita em segredo de justiça, o Juiz Guilherme Aparecido do Nascimento Fraga fixou a fiança em R$ 10.450,00 mil reais. Monteiro foi solto após pagar a fiança. 

Imagem de capa:  – à esquerda Alan Monteiro, à direita vereador Radamés Leite [Foto pública. Reprodução do Facebook. 16/04/2020]. 

José Alan Carneiro Monteiro era o chefe do setor de merenda em Tarauacá, e foi preso na Operação Mitocôndria. A operação é resultado de um esforço conjunto da Polícia Civil, Procuradoria Geral do Estado e Ministério Público Estadual, e apura desvio de mais de R$ 20 milhões de reais da merenda escolar do governo do estado. 

Alan Monteiro é um militante político aliado do vereador Radamés Leite (PSB de Tarauacá) e defensor do deputado estadual Manoel Morais (PSB) em Tarauacá. Em 2019, Monteiro ganhou um cargo no Governo do Estado, uma CEC-5, com salário mensal de R$ 5.376,00 (cinco mil, trezentos e setenta e seis reais), para trabalhar na Secretaria Estadual de Educação e Esporte, chancelada pela família Leite, e assinada pelo governador em exercício Wherles Rocha. 

Nesta quinta-feira, 16, sete dias após sua prisão e soltura, o governador Gladson Cameli, publicou o Decreto nº 5.737, na edição 12.780 do Diário Oficial do Estado, às fls. 05, exonerando JOSÉ ALAN CARNEIRO MONTEIRO.

Decreto nº 5.737, edição 12.780, Diário Oficial do Estado, fls. 05.

Decreto nº 5.737, edição 12.780, Diário Oficial do Estado, fls. 05.

A Edição DOE nº. 12.780, desta quinta-feira, traz várias exonerações e nomeações. 

Monteiro trabalha também como vigilante noturno na empresa Guasco recebendo R$1.600,00 mensal. Com a perda  da CEC-5 (R$ 5.376,00), é possível que Monteiro amplie sua colaboração com as investigações do Delegado de Polícia, Dr. Valdinei Soares, tendo em vista que por ocasião de sua prisão foi interrogado e esclareceu poucos fatos. (Leia aqui o seu interrogatório). 

Monteiro não foi condenado, nem sentenciado pela Justiça. O procedimento judiciário está em fase inicial. Concluído o inquérito pela Polícia Civil, a Promotoria de Justiça de Tarauacá então poderá ou não oferecer denúncia contra Monteiro, que certamente exercitará seu direito de contraditório e ampla defesa. 

LEIA MAIS: 

VÍDEO: Alan Monteiro, apadrinhado de vereador Radamés Leite, é preso na Operação Mitocôndria

 

Preso na Operação Mitocôndria, Alan Monteiro, paga fiança de R$ 10.450 mil, faz foto e sai da prisão sorrindo

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias